sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Cinebook | Episódio 2x08 - O amor é um demônio ( Shadowhunters ) #36


Avaliação:
      

ATENÇÃO: Este Texto contém SPOILER! Caso não tenha assistido ao episódio não leia o conteúdo abaixo.

Enfim vemos Magnus lutando, Izzy em um momento quase romântico com Raphael, Max Lightwood retorna e finalmente #Climon acontece!


O episódio se inicia com a cena de Izzy, em sua busca por mais Yin fen no covil dos vampiros, mesmo depois de Magnus alertá-la sobre os ricos e dizer que em outros tempos quase destruiu a vida de seu amigo Jem. Como já era de se esperar vemos enfim a primeira inclinação amorosa de Izzy com Rafael. Admito que não[ gosto de ver Izzy como uma mulher fragilizada e dependente de alguém (imagem oposta aos livros), mas após ver a interpretação de Emanuelle Toubia e David Castro juntos não tinha como não gostar, tenho certeza que #Rizzy vai cair na boca dos fãs em breve.


Também conhecemos um pouco mais sobre Rafael Santiago, sua origem religiosa e sua relação praticamente filial com o feiticeiro Magnus Bane. Após Izzy suplicar pela sua mordida para aliviar a dor, o vampiro olha para o céu pedindo perdão por morder um ser angelical, essa referência religiosa fica clara e mostra que existe um lado bom no vampiro afinal. Essa nova interação de Izzy e Rafael ainda vai dar o que falar, e algo me diz que vai sobrar para Magnus e Alec no final das contas.

Outra cena que tem continuidade é Luke, Jace e Clary voltando para Jade Wolf após o ocorrido com o anjo Ithuriel. Clary e Jace abrem o jogo com Luke que despeja toda sua raiva em ambos por ocultarem tantos fatos importantes. Agora Valentim está com Cleophas e ele não podem fazer nada quanto a isso. Podre Luke.

Mas falando de um dos momentos mais fofos, Simon segue o conselho de Maia e finalmente se declara a Clary. Certo, de um jeito bem ao seu estilo falando demais como sempre e Clary tomando o controle da situação simplesmente o cala com um beijo. E que beijo foi esse, teve tanta química que por alguns segundos até me esqueci de #Clace e torci muito por #Climon! Que seja perfeito em quanto dure. Clary e Simon são muito fofos juntos e só de saber como ambos evoluem após este relacionamento já me deixa mega empolgada para as próximas cenas deles.



Neste episódio também temos a confirmação da primeira vez de Alec e Magnus, mesmo que Alec não tenha contado detalhes para sua irmã Izzy que está super curiosa (estamos todos Izzy), sendo interrompidos por  Max Lightwood que retorna a série para sua celebração de primeira runa, Alec fica sem graça e diz que não tem nada para comentar. Em uma cena meiga Max e seu irmão mais velho Alec conversam sobre as brigas dos pais, e o jovem menciona que eles não aprovam o namorado de Alec, mas que ele não se importa com a escolha do irmão. Magnus e Jace  também tem uma conversa sobre o assunto em questão. Jace revela que sabe do que aconteceu entre eles na noite passada, pois sente que Magnus e Alec estão mais íntimos pela ligação parabatai (Pausa para risos). Isso foi engraçado, ver Magnus achando que Jace podia sentir os atos sexuais de seu parabai. Logo Jace explica que não pode sentir dessa forma e sim que Alec está mais feliz...(Ufa!) e que não deixará ninguém machucá-lo, mesmo que isso inclua Magnus (Acho que alguém está com ciúmes). Em sua defesa Magnus mostra que o relacionamento dele com Alexander é algo sério, que ele não é uma paixão ou qualquer um (Ah Magnus cada dia te amo mais sabia?) e que ele compartilha do pensamento de Jace ou seja: Não permitirá que ninguém faça Alexander sofrer. 



Mas o comprometimento mostrado por Magnus é na verdade a confirmação que Alec já havia feito sobre seu namorado , alguns minutos antes para a mãe. Após Maryse informar que ele ficará responsável pela comemoração da cerimonia de Max já que seu pai estará ausente, Alec corre para Magnus que como já sabemos ama festas. Mesmo relutante por conta de sua "sogra" Magnus aceita. Alec leva o convite para sua mãe, também relutante Maryse diz que é algo apenas para Shadowhunters, mas Alec diz que qualquer um que realmente se importa com seu irmão deveria comparecer e isso incluí ele e Magnus juntos (Boa Alec!). Depois dessa mamãe Lightwood não tem mais o que argumentar e enfim a festa começa.   


Eu disse festa? Parece que não foi bem isso que aconteceu no loft do alto feiticeiro do Brooklin! 

Uma mistura de alucinações e conflitos fizeram esse episódio ser um dos melhores. Enquanto Izzy acaba chegando "a festa" um pouco tarde após sua escapadinha para encontrar Rafael novamente, ela se deparar com um Jace trastornado, que acredita que sua mãe adotiva quer matá-lo. Magnus rapidamente percebe que algo está errado pelo comportamento de Clary que afirma ter visto Simon beijando Maia. O feiticeiro corre para Jace, Izzy e Maryse dando-se conta que alguém está usando as vulnerabilidades dos nossos queridos Shadowhunters para distrai-los. 

Mas como distrair um feiticeiro em sua própria residência? Que tal uma tentativa de suicídio de seu próprio namorado? Para alegria dos fãs #Malec, mais uma vez Magnus salva a vida de Alec (Se você leu os livros é bom preparar o coração, isso ainda vai acontecer muitas vezes).

Este drama dá abertura para uma das melhores sequências do episódio, a luta de Magnus com a feiticeira Iris Rose. Sim essa terrível mulher está de volta a mando de Valentim para pegar o livro de contra-feitiços de Magnus Bane. O que Valetim deseja com ele só saberemos nos próximos episódios, mas esse contratempo serviu para Clary finalmente abrir o jogo com todos sobre o que vivenciou com os anjos e seu dom de criar novas runas. O experiente feiticeiro então dá uma verdadeira aula e introduz tudo que ficou faltando no episódio anterior: Uma boa explicação sobre a ligação de Clary a Inthuriel. 

Após uma noite dessas nada convencional, enfim tempos a cerimônia de runa de Max Lightwood. Como de costume a produção investiu no jogo de imagens e troca de câmeras para criar um clima sublime e  mágico, gostei. Outro fato muito tocante de ver foi Maryse Lightwood revelando que seu marido a está traindo para os filhos. Nossa não tinha como não se emocionar com Nicola, ela estava perfeita. Reforçando a fala de Jace com Magnus que Alec é alguém sensível aos sentimentos, Alec abraça a mãe e pede para ela e Max ficar no Instituto aparentemente segurando o choro, também foi de cortar o coração.Entendo que alguns podem não gostar dessa Maryse vulnerável, mas vê-la pedir desculpas a Jace e jogar as cartas na mesa para os filhos, trouxe um ar maternal pouco explorado até agora da personagem.  

Para finalizar agora que Magnus mandou Iris para Clave, a pequena Madzie está sozinha nas mãos de Valentim, e como Clary havia feito um juramento de sangue com a feiticeira já podemos esperar a culpa a consumindo até encontrar a menina, bem tipo de Clary Fray não acham? Outro ponto que ficou evidente é que muitas coisas vão fragilizar Alec nos próximos episódios, o que pode comprometer seu recente relacionamento com Magnus. Alec ainda se sente responsável pela morte de Jocelyn mesmo que Clary não o culpe, e sua família está desmoronando, e até mesmo isso que costumava ser sua ancora de salvação está em um mega problema, então uma grande nuvem escura com certeza fará parte do seu caminho nos próximos episódios.


Para você que ainda não assistiu este episódio de Shadowhunters, Confira o Trailer abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atividades do Blog