segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Notícias | Liberado o primeiro pôster de #Defenders



Obrigada Marvel agora eu fiquei muito feliz!

Finalmente temos o prazer de dar a primeira espiadinha no pôster de #OsDefensores. 
Apesar de a Netflix ainda não ter divulgado informações sobre a data de estréia da série, já disponibilizou a sinopse (confira abaixo). Tudo indica que Punho de Ferro será o próxima série a ser exibida na Netfix, para enfim termos a grande prazer de assistir #OsDefensores.

"Só uma equipe épica de heróis pode salvar Nova York. Demolidor, Jessica Jones, Punho de Ferro e Luke Cage se unem para formar Os Defensores."



Notícias | Nina Dobrev é confirmada no episódio final de The Vampire Diaries


Elena, está de voltar!

Agora é oficial pessoal, Nina Dobrev retorna para o episódio final de The Vampire Diaries.
A atriz postou uma foto do script do último episódio da série em seu Instagram e revelou o título do capítulo final dessa história: “I Was Feeling Epic"

Após o fim da sexta temporada, Nina Dobrev saiu do elenco regular quando Elena entrou em uma espécie de coma por conta de Kai (Chris Wood). 
A criadora Julie Plec já havia mencionado que gostaria de trazer Helena para o final da série que terá seu desfecho em 10 de março.

O que acharam da notícia? 

Nina Dobrev atualmente, está nos cinemas em xXx: Reativado.







Resenha | O Códex dos Caçadores de Sombras - Cassandra Clare e Joshua Lewis



Autor: Cassandra Clare e Joshua Lewis
Editora: Galera Record
Páginas: 274
Avaliação:
     


Um livro para fãs!

Que nossa querida Cassandra Clare criou um universo magnífico isso já sabemos, agora imagine ter esse grandioso mundo em um único livro? Pois é, o Códex dos Caçadores de Sombras, na verdade é um manual que mostra como seria sua vida ao se tornar um #Shadowhunter; como se o leitor estivesse em processo de migração para este universo. Entre regras, geografia e histórias vemos também diversas anotações de Clary, Jace e Simon, que usam as páginas como diário (personagens principais da série Os Instrumentos Mortais). Há uma nota irônica de Magnus Bane também, só para constar. Além disso é um excelente guia ilustrado sobre anjos, demônios e seres do submundo.

Para quem acompanhou as séries da autora, o livro é excelente para compreender mais profundamente fatos que tenham passado despercebidos durante a leitura dos livros. Sua riqueza de detalhes misturada ao dinamismo dos personagens que parecem acompanhar a leitura junto que você, dá um toque leveza sem perder a seriedade que os Caçadores tem ao falar de suas origens. 

Se assim como eu, você já leu Cidade do Fogo Celestial será quase impossível não associar o Códex com a história desse sexto volume da série Os Instrumentos Mortais, desculpe o Spoiler, mas Clary recebi um de presente, então quando visualizei as primeiras anotações de Clary neste livro e seus desenhos tinha a impressão de está com o Códex dela em minhas mãos.

Sou grande fã de Cassandra, mas admito que o livro é um pouco cansativo pelo fato de parecer um livro didático, realmente parece que estamos estudando sobre algo e não lendo fatos fantásticos. Entendo que sim, é um livro de aprendizado para Caçadores de Sombras, já que não possuem escolas como as mundanas para suas crianças, então o "Códex" seria essa ferramenta para evoluírem e desenvolverem conhecimento sobre as regras e a lei. Então neste pensando e sentido o livro alcança seu objetivo. 

Mesmo tendo dando quatro estrelas, o Códex fará parte dos meus livros favoritos pela sua profundidade, seus elementos e essências sobre o mundo de Shadowhunters, além de ser um grande guia para quem está acompanhada a adaptação da Freeform. Se é fã e ainda não leu o Códex, você precisa ter este livro o mais rápido possível! É um complemento importante , que todo fã gostaria de ter como auxiliar em suas pesquisas e curiosidades sobre Caçadores de Sombras. #Recomendo

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Cinebook | Episódio 2x04 - Dia de Fúria ( Shadowhunters ) #31


Avaliação:
     

ATENÇÃO: Este Texto contém SPOILER! Caso não tenha assistido ao episódio não leia o conteúdo abaixo.

Eu ainda estou tentando me recuperar desse episódio, o que foi isso gente! Realmente um dia de fúria para todos!


Em 2x03 vimos que Jace enfim conseguiu acordar seu parabatai Alec. Agora terá que aguardar seu julgamento na Cidade dos Ossos perante aos irmãos do silêncio e a Espada da Alma (Espada mortal). Mas como já era de se esperar Clary iria atrás de "seu irmão" na prisão. Admito que na primeira temporada eu gostava apenas de #Malec (como um casal), mas agora #Clace tem me chamado atenção. Mesmo com todo drama familiar os envolvendo, vê-los lutar contra o sentimento amoroso, involuntário de se envolver, tem sido muito mais interessante. Além disso Katherine Mcnamara melhorou muito nesta segunda temporada como Clary, o que tem colaborado bastante para dinâmica entre o "casal de irmãos".



Também ficou evidente que houve mudança na produção a partir desse 4° episódio da temporada. Assim que Clary entra na Cidade dos Ossos vemos um mudança visual significativa. Ao seu final do episódio só conseguia pensar como eles conseguiram trazer tantos fatos dos livros e ao mesmo tempo deixar no ar: 

"Estamos fazendo o máximo para consertar as falhas da primeira temporada, pessoal então terá muito mais pelo frente, aguardem".



Tudo que foi desenvolvido no cenário de Cidade dos Osssos estava perfeito, o jurgamento de Jace (Ele tentando se matar com a espada da alma, foi tenso), Valentim invadindo a prisão (Fato que acontece nos livros) e depois persuadindo Jace a segui-lo, Jace protegendo Aldertree (mesmo que ele não mereça), Enfim foram cenas muito boas e eletrizantes.

Por favor se continuarem com este padrão entre Alec e Magnus, (Um episódio com #Malec, um sem #Malec...) meu coração não aguenta até o final da temporada!

Quando separados já sei que terá muitas coisas para acontecer (Geralmente, para ruim). Parece que a produção percebeu que explorar os pontos fracos do casal #Malec é a receita para o sucesso. E as cenas de Magnus tem sido maravilhosas. Novamente neste episódio após uma cena rápida entre eles, falando sobre um possível primeiro encontro que nunca acontece, sabe? ( Será que dessa vez vai? Tá difícil) Magnus diz uma frase para Alec que apresenta "Dia de Fúria":

"Vá lutar com seus demônios, que irei lutar com os meus."

Muitos estavam reclamando da Jocelyn ter retornado de seu sono profundo (Admito eu também estava), mas achei muito radical a decisão que tomaram. Sim, foi precitado acordá-la quando muitos fatos importantes ainda teriam que acontecer, mas quando ouvi ela dizer que iria para Idris, pensei: "Isso sim, é uma saída inteligente". Mas então... Jocelyn, parecia de repente estar se despedindo de todos. Quando chegou sua cena com Luke, e vendo todos insistir em repetir para Clary: "Você vai para Idris com sua mãe", comecei a ficar preocupada com a direção estava indo e não estava errada. Sim, Jocelyn é o shadowhunter que morre neste episódio! Sim, eu sei ela não morre nos livros, e sinceramente não gostei disso ter acontecido. Então a primeira opção de Idris com certeza teria me deixado mais feliz em relação a Jocelyn.

Mas antes da morte inesperada de Jocelyn, vemos algo raro em #Shadowhunters: Alec e Clary juntos em ação. A desculpa de Alec é que com a ausência do seu parabatai, ele e Izzy precisará de reforços. Essa combinação pouco vista realmente foi algo que me agradou, finalmente imaginei a possibilidade de Alec e Clary deixar suas intrigas de lado e começar a ter uma "amizade" sadia para variar. Mas não tão rápido...pois ao trazer o corpo de uma vitima de demônio para dentro do instituto acabam deixando entrar o demônio hospedeiro que se abriga como fumaça. E a harmonia de Alec e Clary que estava bonita de se ver, acaba quando o demônio toma o corpo de Alec e mata com suas mãos advinha quem? Isso mesmo, Jocelyn!

Poxa vida! Logo agora que eles pareciam estar se entendendo!

Falando dos demônios de Magnus, como ele menciona no início do episódio, Victor Aldertree prometeu puni-lo pelo fato de ter tirado Alec do instituto para encontrar Jace e salvar a vida de seu amado (O que é um absurdo...) e então Aldertree vai atrás de Rafael, isso mesmo! Após torturá-lo, Rafael procura o seu único refúgio que poderia ter: Magnus Bane! E assim vemos a primeira interação entre Magnus e Rafael Santiago em cena.

A relação filial de Magnus com Rafael é demostrada e logo colocada a prova quando o vampiro pergunta se o feiticeiro o ajudará entregar Camile para Clave. Magnus parece relutante, quando Simon aparece em cena com a caixa com terra do túmulo de Camile (Algo que possibilita invocá-la), Magnus entende que é o único que pode entregá-la e salvar Rafael. Mas antes, o feiticeiro faz o que está se tornando um hábito ao longo dos episódio, emociona seus fãs relatando fatos de sua vida passada quando ele e Camile ainda eram um casal. Ao invocá-la e mandá-la enfim para Idris, sentimos junto com Magnus sua dor. Realmente não parece uma tarefa fácil entregar sua ex-namorada para Clave. 

E preparem os lenços para o final desse episódio! 

Como se não fosse suficiente ver Alec possuído pelo demônio mantando Jocelyn, chega a vez de Izzy. Vê-la com seu irmão após dizer que esse demônio se hospedava atacando nos sentimentos negativos da pessoa, e ouvi-la falar em sua versão demônio: "Sempre o filho favorito" Fez com que pensasse, que talvez uma parte de Izzy realmente alimente um sentimento de inveja em relação ao irmão. Espero que não, produtores, os Lightwood são os irmãos mais amorosos e unidos que conheço, não mudem isso, por favor! 

Vi lágrimas nos olhos de Alec ao ser atacado pela irmã, ele não se defendeu deixou Izzy golpeá-lo, havia medo em seus olhos. Só queria que Izzy parasse e voltasse a si. Então Clary salva o dia ao ao atacar Izzy e destruir o demônio. Gente, parem de facilitar a vida de Clary, quero vê-la lutar de verdade. Apesar de terem arrumado a postura da personagem quando matar o demônio, ele ficou esperando que ela o atingisse e essa já é a segunda vez que isso ocorre. Então por favor, arrumem isso!

Quando Clary vê que Izzy está viva nos braços de Alec e que as mãos dele mataram a sua mãe é de despedaçar o coração. Ainda bem que tem Jace...digo Simon para ficar ao seu lado. E pelo menos após Jace ajudar Aldertree, ele está de volta ao instituto. E agora qual será o destino de Luke na série sem Jocelyn?

Cada semana está ficando melhor! Estou curiosa para o próximo episódio. Como será que cada um reagirá após as consequências de "2x04 - Dia de Fúria"? Vamos aguardar!

Para você que ainda não assistiu este episódio de Shadowhunters, Confira o Trailer abaixo:


Filme | Primeiro Sneak peek de Cinquenta Tons mais Escuros é liberado



O filme "Cinquenta Tons mais escuros" que terá sua estréia no próximo dia 9 de Fevereiro, teve seu primeiro sneak peek liberado pelo site Portal 50 Tons. Nele vemos Christian Gray todo sedutor, fazendo um pedido nada convencional para Anastasia em um restaurante, na sequência ambos seguem para o elevador e então algumas coisas acontecem..

Ficou curiosa (o)? Confira o vídeo abaixo:


Noticias | Netflix anuncia lançamento de "Os 13 Porquês"



Baseado no livro de Jay Asher, a Netflix fará a adaptação de "Os 13 Porquês" que conta a história de Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles.

Interessante! 
A estréia da série, será dia 31 de Março.


Confira comunicado e vídeo da Netflix abaixo:


"Cada ação, uma reação, um motivo, uma consequência. Dia 31 de março você pode conferir a verdade. #13ReasonsWhy"


quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Notícias | Will Tudor será Sebastian em #Shadowhunters


Enfim, o fim do mistério! 

Após tanta espera finalmente hoje (26/01) o ator que interpretará o vilão Sebastian Verlarc foi revelado. Quem terá essa grande missão será o ator Will Tudor, mais conhecido por seu papel como Olyvar na série HBO Game of Thrones. Sim, com isso temos outra confirmação: Sebastian fará parte dessa temporada! Mal vejo a hora disso acontecer!

Para fãs dos livros de Cassandra Clary, sabem que o personagem tem uma trajetória extensa de destruição pelo seu caminho, sempre ligado a importantes e fatais acontecimentos. Quem ficou empolgado com a noticia? Eu com certeza estou!

Ainda para completar a festa para os fãs, o ator já divulgou um breve vídeo dizendo que está muito contente com o papel e que seu roteiro é brilhante! ( Espero que seja mesmo produtores, não nos decepcionem!)

Confira vídeo abaixo do autor Will Tudor (Traduzido pelo site Idris.com) : 

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Enquete | Escolhendo Séries #FicaADica



Que a primeira enquete de 2017 comece!

Como mencionei em vídeo ontem pelo instagram (este abaixo):



Um vídeo publicado por Paraíso dos Livros (@paraisodoslivros) em



Preciso escolher a próxima série literária para resenhar aqui no blog. Mas com tantos títulos bons na estante fica difícil fazê-la sozinha, então tenho uma missão para vocês meus seguidores, que tal me ajudarem nesta grande escolha? Para votar e simples, vá até a barra lateral do blog no sexto box e clique na opção desejada. O Resultado será divulgado dia 24 de Fevereiro.



Então vamos as quatro séries selecionadas e suas sinopses:


• Percy Jackson e os Olimpianos





"Em O Ladrão de Raios, Percy Jackson, o menino que aos doze anos descobre que é um semideus, filho de Poseidon, precisa impedir uma guerra entre os deuses que destruiria a civilização ocidental; em O Mar de Monstros, ele e os amigos se envolvem em uma perigosa aventura para defender o acampamento dos semideuses; em A maldição do titã, Percy descobre que o Senhor dos Titãs despertou e está disposto a destruir a humanidade; em A batalha do Labirinto, o semideus vai combater o perigoso titã no temido Labirinto de Dédalo; e em O Último Olimpiano, Percy tem que lidar não só com o exército de Cronos, mas também com a chegada de seu décimo sexto aniversário - e, assim, com a profecia que determinará seu destino."



• Maze Runner



"Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.

Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo."



• As Peças Infernais



"Tessa Gray tem um anjinho mecânico pendurado no pescoço, um presente de família do qual nunca se separa. O tique-taque do pingente faz com que ela se sinta segura junto à lembrança dos pais, que já morreram. Mal sabe Tessa que esse barulhinho muito em breve vai se tornar o odioso som de um exército comandado por forças do Submundo. Com os Caçadores de Sombras e seu recém-descoberto poder sobrenatural, ela enfrentará uma guerra mortal entre os Nephilim e as máquinas do Magistrado, o novo comandante das trevas na Londres vitoriana."




• O lar da Srtª. Peregrine



"Jacob Portman cresceu ouvindo as histórias fantásticas que o avô, Abe, contava. Na época da Segunda Guerra Mundial, o avô havia morado numa ilha remota, num casarão que funcionava como abrigo para crianças. Lá, Abe convivera com uma menina que levitava, uma garota que produzia fogo com as mãos, um menino invisível… Entretanto, todas essas histórias foram perdendo o encanto à medida que Jacob crescia. Até que, aos dezesseis anos, tudo volta à tona para se provar real.

Abalado com a morte misteriosa do avô, Jacob decide ir à tal ilha para tentar entender as últimas palavras de Abe: “Encontre a ave. Na fenda. Do outro lado do túmulo do velho.” Ele encontra o casarão em ruínas, mas, ao passar por um túnel subterrâneo, o menino se vê em outra época, décadas atrás: em 3 setembro de 1940. Nesse lugar protegido no tempo, ele conhece crianças com habilidades peculiares e encontra as respostas para todas as suas perguntas."


Escolha! Participe! Aguardo por vocês! 





segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Cinebook | Episódio 2x03 - Adeus Ligação Parabatai ( Shadowhunters ) #30


Avaliação:
      

ATENÇÃO: Este Texto contém SPOILER! Caso não tenha assistido ao episódio não leia o conteúdo abaixo.

Para quem assistiu o episódio anterior viu que as coisas não deram muito certo para Alec. Enquanto Jace finalmente conseguiu abandonar o barco de Valentim com Clary, seu parabai ficava preso, após usar sua runa e adamas para localizá-lo. Inconsciente, Alec acaba deixando sua alma perdida. Neste episódio tudo se torna uma questão de tempo para salvar a vida de Alec e Jace, que agora tem a alcateia de lombos a persegui-lo.

A série ganhou um aspecto diferente neste episódio, as cenas estavam mais interligadas, sem muitos cortes. Também foi possível ver mais partes da cidade de Nova York enquanto Jace fugia de seu caos particular. Mesmo não seguindo exatamente os livros gostei bastante do desenvolvimento do enrendo. Sei que a série vem desenvolvendo algo diferente dos livros, mas me lembrei de "Cidade dos Ossos" quando Magnus salva Alec pela primeira vez (Isso não é o que ocorre no episódio, mas foi muito bom, obter esta recordação mesmo vendo outra coisa sendo produzida em cena). Além disso esse episódio trouxe a essência e o peso que o livro "Cidade das Cinzas" tem para o personagem de Jace Wayland para tela.


Para fãs Malec (Como eu) ver Magnus instável não é algo muito comum em sua trajetória, e sua fragilidade foi bem explorada aqui. Vimos o amor, a raiva, a dor e desespero do personagem em  um só episódio. Magnus, mostra seus verdadeiros sentimentos, cada parte que o compõe. A cena que ele diz boas verdades para Jocelyn era tudo que eu queria desabafar para ela, quando vi o mal que causou ao Alec entregando a Adamas. Então Obrigada Magnus! Sim Alec eu amo você, mas Magnus, você sempre será meu favorito nesta série!


Por um breve momento também vemos a ira de Magnus contra Raj ( Nunca duvidem da força de um feiticeiro apaixonado, pessoal). Outro ponto tocante foi vê-lo falhar, implorando para Alec voltar. Quase chorei com essa cena, então ele o beija como se fosse a última esperança de Alec e eu pensei: "Por favor produtores, não acordem Alec como contos de fantasia, não estraguem #Malec, por favor"
Falando em contos de fadas, amei Magnus sendo subestimado por Aldertree e falando ironicamente:


" Isso não é como acordar a Bela Adormecida com um beijo"  

Será que você seria o príncipe de Alec? Interpretação a parte,  Magnus tentou acordá-lo com um beijo no final do episódio, pois sabia que seu amor era verdadeiro, tanto quanto de um príncipe encantando. Mesmo que tenha contradito o personagem em curto período o gesto foi meigo e tocante.

Agora vamos falar de Jace, pois ele é a outra "metade da laranja" que compõe este episódio. Sabemos que independente de que lado Jace deseje seguir, um de certo nunca mudará, a sua ligação parabai com Alec vai além da aliança estabelecida. Juntos são amigos, irmãos, companheiros de lutas e combate. Isso tudo é demostrado enquanto Alec está inconsciente e nas lembranças de Jace. Uma parte muito significativa já que a cerimônia parabatai é mostrada de maneira bem objetiva, fazendo entender assim todas as suas regras e sua importância para a vida dos envolvidos.  Na primeira temporada não havia sido explicado com riqueza de detalhes o processo parabai e neste episódio obtemos as informações necessárias para compreender melhor esta ligação, além de uma linda cerimonia enquanto a cena mais emocionante entre Dominic Sherwood e Matthew Daddario era exibida.

Falando das melhores cenas, os flashblacks com o elenco mirim e adolescente das versões de Jace e Alec merecem crédito. Apesar da escolha de atores para Alec ser meio duvidosas, já que os dois não possuem nenhum traço parecido com o ator na sua fase adulta, os escolhidos para Jace por outro lado estavam perfeitos em sua atuação. Então, produção foi um belo equilíbrio em cena, estão perdoados.

A Clave versos Maia, os obstáculos no caminho de Jace.

Este também é o episódio que uma das personagens marcantes dos livros é enfim apresentada: Maia. A atriz Alisha Wainwright, não deixou a desejar em sua interpretação, como o "lobo" feroz que sempre fará o necessário por sua alcateia. Já dá para esperar ótimas cenas com sua personagem.

Em meio a perseguição dos lobos, Jace fica ferido e vemos como os mundanos reagiriam ao ver um Caçadores de Sombras machucado, foi bem interessante essa interação no seriado (ver Jace sendo direcionado a um hospital..."não que isso, ajude"...mas valeu a cena). Na sequência dos acontecimentos Jocelyn aparece e salva Jace... sinceramente gente, por que os produtores resolveram acordá-la nessa temporada? Ela aparece apenas nos momentos errados. Mas pelo menos agora sabemos que a relação de Jocelyn com seu "suposto" filho Jace não será uma das mais favoráveis.

Para finalizar, diria que este já um dos melhores episódios dessa temporada justamente pelo seu encerramento. Vemos Isabelle fazer uma das escolhas mais difíceis, entregar Jace a Clave para salvar a vida do seu outro irmão Alec. Além de ver Jace mostrando todo seu emocional ao ver o estado de coma de Alec, pegar a adamas da mão de Magnus em um sinal de respeito. Foi como se os olhos de Magnus e Jace dissessem um para o outro:

"Obrigado por mantê-lo vivo, vou trazê-lo de volta, Magnus."

 Jace mostrou em seu gesto que respeita a escolha de seu parabatai e aprova sua escolha por Magnus simplesmente pela forma como tocou o feiticeiro.

Depois ver os flashblacks da cerimônia parabai sendo recitados simultaneamente pelo Jace passado e atual foi muito emocionante.  A cada suspiro de Alec e todos chorando (eu estava chorando 'rs'), acreditando que ele estava morrendo nos braços de Jace, foi incrível. Com certeza foi a melhor cena de  Dominic Sherwood e Matthew Daddario  juntos. Como era de se esperar Victor Aldertree invade o momento comovente e declara que Jace será condenando por traição na cidade dos ossos. Bom, como o próprio Jace disse, para ele o que importa é ter conseguido trazer Alec de volta, mas fãs Jace será que ele terá que pagar pelos atos de Valentim perante a Clave? Vamos ver no próximo episódio que vai ao ar hoje pela Freeform.


Para você que ainda não assistiu este episódio de Shadowhunters, Confira o Trailer abaixo:


quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Resenha | Dois Irmãos - Milton Hatoum




Autor: Milton Hatoum
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 266
Avaliação:    


A história que se desenvolve em Manaus, narrada por Nael, conta a relação conflituosa dos gêmeos Yaqub e Omar. O amor que uniu Zana a Halim na adolescência, acaba separando cada filho ao seu nascimento. Enquanto o pai se orgulha de Yaqub vendo-o como um filho de futuro promissor, Zana parece ver Omar como filho único, com excesso de mimo, fazendo todas as suas vontades, sendo fria e indiferente com Yaqub. Até mesmo Rânia, filha mais nova o casal sofre com a postura da mãe que só tem olhos para o caçula.

Admito que o fato dessa trama virar minissérie na TV me deixou curiosa e longo comecei a leitura. Diria que foi uma experiencia triste, cheia de desequilíbrios familiares. Sabia desde o início que um livro como este, não teria um final feliz para os envolvidos. Realmente desejei encontrar um culpado para os atos de Omar, mas não consegui, pois o que leva o personagem ser totalmente sem limites é um conjunto de fatores e pessoas. Em sua fase adulta, você pensa: "Ele poderia mudar, ser alguém diferente" Teve chances para isso, mas ele as despreza pois parece que Zana é dona de seus passos e desejos. Ela não criou e educou o caçula para o mundo, criou para viver embaixo de "suas asas" e isso tem um preço alto para Omar e até mesmo para a própria Zana. 

Logo Omar se torna uma pessoa que não suporta ser desprezado, quer ser o centro das atenções sempre e quando não é o escolhido usa a ira para resolver a questão, tornando-se alguém violento. Yaqub, por ser mais reservando tem sua vida moldada pela sombra do irmão, alguém que não se manifesta, que não compartilha suas experiencias em família. Yaqub cresce e amadurece para o mundo. Sem o carinho e proteção materna, Yaqub por vezes se sente reprimido, traído pelo próprio irmão, que lhe rouba algo tão essencial como o amor de mãe. Halim por outro lado era o único personagem estável que buscava alternativas para acabar com o caos dentro de sua casa. Mesmo assim, ele também sofre com as consequências, pois o caçula parece ocupar até mesmo seu espaço como marido, o que o irrita, mas como pai luta para ficar ao lado da mulher independente do que ocorra entre os gêmeos.

Essa relação familiar tempestuosa, têm como testemunhas Domingas (índia e criada de Zana) e seu filho Nael que é na verdade mais uma vitima das atitudes de Omar. Halim como único ser equilibrado, toma a frente da situação, tentando sempre ver os dois lados da balança é por anos a base para Nael, que cresce vivenciando todos os conflitos e entendendo que mesmo não sendo reconhecido, faz parte tanto quanto todos os outros dessa família.

Algo que me surpreendeu foi a vingança de Yaqub, sempre calado arquitetou tudo contra Omar usando todos os contras de seu irmão ao seu favor. Isso mostra que apesar de aparentemente seguir adiante, a cicatriz que Omar lhe deu nunca havia de fato sido esquecida. Que a dor que sentia era maior que a dor física, estava alojada permanentemente em seu interior. 

O contexto da história é relevante, e serve para reflexão sobre educação, respeito e orgulho nos tempos atuais. Apesar de ter gostando da história, acredito que criei expectativas que não foram atendidas no final da leitura. Terminou com um padrão que vinha sendo repetindo ao longo do livro. Ninguém foi capaz de unir os gêmeos, nem os pais, nem o amor, nem a vida, nem a morte, nem mesmo o tempo que ainda resta para ambos continuar a viver.


terça-feira, 17 de janeiro de 2017

#FicaADica novo tópico do Paraíso dos Livros, com o mascote "Hugo"


Sim o blog está ganhando um mascote! Apresento a todos: Hugo!

Todas as vezes que este gatinho aparecer por aqui, novidades ele terá para você!
Para os leitores que querem embarcar em leituras dinâmicas, saiba que o novo tópico #FicaADica será o que você procura!

Aqui será divulgado curiosidades sobre livros, fatos extras sobre séries entre diversos outros conteúdos diferenciados.

Apareceu o Hugo seguindo pelo tópico #FicaADica, então fique de olho, pois a magia estará prestes a começar!
Espero que tenham gostado do novo mascote, leitores! Foi feito com muito carinho para todos vocês meus seguidores.

Até a próxima, pessoal!

by Karina Nascimento


sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Notícias | Adatação de “Extraordinário” ganha data de estréia no Brasil



Uma das adaptações mais aguardadas para 2017, o best-seller publicado pela editora Intrínseca “Extraordinário”, teve sua data de estréia confirmada finalmente. 

A Lionsgate confirmou que o filme de conta com a participação de Julia Roberts foi confirmada para viver a mãe de Auggie Pullman e o ator mirim Jacob Tremblay, chegará primeiro nos Estados Unidos em 7 de abril de 2017 e no Brasil sua estréia está prevista para 11 de Maio de 2017.

O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Em um manifesto em favor da gentileza, ele enfrenta uma missão nada fácil quando começa a frequentar a escola pela primeira vez: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.



quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Cinebook | Episódio 2x02 - Uma porta na escuridão ( Shadowhunters ) #29


Avaliação:
     

ATENÇÃO: Este Texto contém SPOILER! Caso não tenha assistido ao episódio não leia o conteúdo abaixo.

A série está evoluindo e com ela novas coisas estão sendo adicionada no universo que conhecemos dos caçadores de sombras. Este segundo episódio trouxe diversos fatos novos, alguns retornos e várias interações entre personagens interessantes.


A busca com Jace Wayland continua!

Após Jocelyn claramente tentar matar seu "suposto filho" Clary exige esclarecimento pelos atos da mãe. Este fato também revolta Alec que resolver desabafar toda sua raiva por Clary simplesmente existir. O impacto das palavras de Alec atingem Clary intensamente, e faz com que a  jovem procure voltar para seus hábitos antigos, mas sair do instituto acaba não sendo uma boa ideia, quando a feiticeira Dot, retorna do mundo dos mortos surpreendendo Clary e levando-a para o navio de Valentim.


Este não é um episódio que possuiu muitas referências dos livros, então foi algo inovador em questões de produção. Com Simon de volta ao instituto Victor Aldertree o obriga a falar sobre o clã dos vampiros e longo outro personagem reaparece: Sim, Rafael!


Pressionado por Rafael, Simon tem que localizar Camile e assim ele chega a uma pessoa que a conhece melhor do que ninguém: Magnus! Posso dizer, que essa foi uma das dinâmicas mas interessantes desse episódio. Sem falar que para quem leu os livros fica impossível não relacionar a ajuda de Magnus aos fatos que fazem parte da história do feiticeiro com Rafael em sua vida vampiresca.  Simon está descobrindo seus poderes, e vê Magnus auxilia-lo revelando partes do seu passado foi um dos melhores momentos de "Uma porta na escuridão". 

Além de tudo, ver Magnus garimpar os itens que deu a Camile foi muito divertido com suas falas acidas, principalmente quando ele dá um "Olá" para uma certa cobra que Simon tem certo trabalho para se livrar, dizendo que foi um dos melhores presentes que deu para sua amante na época que estavam juntos. 

Falando de bons momentos, este episódio tem muitos "flashbacks" o primeiro Jocelyn e Jonathan foi 'fofo' , mas 'negro'. Ver aquele lindo bebê com olhos demônicos foi algo para dar pesadelos. Outro momento que fale apena ser mencionado foi os primeiros contatos 'Parabatai' de Jace e Alec. Tive que parar o vídeo para ver precisamente cada segundo, apesar da cena ser eletrizante e rápida o laço criando entre os personagens  é intenso.

Algo que também chamou minha atenção foi a quebra de "Clary". Sua fragilidade é exposta de forma simples e natural, o sentimento de perda é evidente, e considerando que me emocionei pouco com Clary até aqui, então posso dizer que gostei bastante da interpretação da atriz Katherine Mcnamara. As partes de ação com Jace no navio de Valentim também foram admiráveis.

Fãs Izzy, esse episódio ela está avassaladora! Vê-la derrubar um grande homem, com sua força e habilidades shadowhunters foi demais, e detalhe: Tudo de salto alto! 

Para finalizar, você que assim como eu, é fã de Alec Lightwood? Então prepare-se para sentir um ódio mortal de Jocelyn! Brincadeira pessoal ( mas realmente sentir raiva dela), mas as ideias de mama Fray já não vem sendo as melhores desde o episódio de estréia dessa temporada. Primeiro ela tenta atirar uma flecha em Jace e agora ela resolver trazer a solução para encontra-lo dando uma pedra adamas para Alec. 

Ok, já sei o que vão dizer Luke também teve sua participação, e a decisão final era de Alec, mas francamente ela não queria saber de Jace só estava fazendo o que sempre fez tentando proteger Clary de Valentim e trazê-la de volta. Não estava pensando em Alec nem por um segundo ( pausa para sentir ainda mais raiva de Jocelyn). Logicamente Alec por sua vez também seria sugado para seu desejo de encontrar seu parabai, o que não esperava era que seu final terminasse sendo trágico. É triste pensar, mas depois de tantas tentativas de localizar Jace através de sua runa, uma hora as coisas não acabariam bem. Porque é tão teimoso Alec?

Obs: (Eu era Izzy neste momento, inconformada com a suplica de Alec) Pobre Alec! Acabou pagando pelos fatos. Agora é aguardar o próximo episódio, estou curiosa para ver a reação de Magnus? E vocês o que acharam do 2° episódio de Shadowhunters "Uma porta na escuridão"?


Para você que ainda não assistiu este episódio de Shadowhunters, Confira o Trailer abaixo:


Atividades do Blog