segunda-feira, 8 de julho de 2019

Citação #63 | Sorrisos Quebrados



" Olhando para trás consigo perceber que tudo era perfeito demais, e ninguém pode ser assim. Não existe um homem sem falhas, mas, por ele parecer tão bom, fui me modificando para fazê-lo feliz."

" - O bom dos muros é que podem ser derrubados - declara com convicção.
- Tenha cuidado ao derrubá-los, para as pedras não caírem sobre você. Não existe nada pior do que tentar salvar alguém e terminar soterrado. "

" Ele é o urso dono da floresta, que caminha ferozmente e com cautela, pois já ficou preso em armadilhas escondidas que feriram gravemente."

" Às vezes, precisamos olhar para as pessoas com o coração e não com os olhos, pois só assim nós vemos quem realmente são."

" - Quando você foi embora, fiquei pensando quando estaríamos outra vez juntas, porque gostei tanto do nosso dia que quero repetir muitas vezes. Adorei saber que você também quer estar comigo, então estou muito feliz por você estar aqui para me fazer companhia e ajudar a passar o dia.
- Eu também, Paola. Fiquei chorando até o papai dizer que eu podia."

" Nossas expressões podem não ser verdadeiras. Um sorriso pode esconder tristeza ou falsidade. Podemos aparentar apatia, quando, por dentro, estamos vivenciando todos os sentimentos com intensidade, ou fingir tristeza quando é mentira. Isso não acontece comigo. Sim, posso esconder ou aparentar diferentes emoções, mas não consigo disfarçar que me aconteceu algo violento, alterando para sempre não só o meu exterior, como quem sou no mais profundo do meu ser."

" Como pode querer que uma criança que se esconde na  sua concha protetora saia dela, se você não consegue fazer o mesmo? Como poderá ajudá-la, como sei que quer, se não tem coragem de sair do seu próprio conforto? Como poderá, um dia, olhar nos olhos da Sol e dizer que não faz mal conhecer novas pessoas, e que nem todas são más, se você não sabe se isso é verdade ou não?"

" Respeito o medo dela, e ela prefere a companhia da Sol à minha. Alguém fez muito mal a ela, mãe. Alguém arrancou mais do que o rosto e a beleza dela. Sei que a minha presença a incomoda. Mesmo que não a amedronte como antes, ela ainda tem pavor de que eu faça algo que a machuque. Só espero que, um dia, ela perceba que eu seria incapaz de algo assim. Não gosto que pense algo errado sobre mim, mas as pessoas que olham para ela também a julgam sem saberem quem realmente é."

" Saber que meu raio de sol é amado por mais alguém...significa tudo para mim. Além disso, noto que Paola nunca esconde o rosto na presença da Sol, mas comigo é o oposto. É como se não quisesse que eu olhasse e a julgasse, sem perceber que aquele lado dela tenta contar uma história que quero descobrir."

" Só podemos perceber se uma pessoa é ideal para nós se dispusermos de tempo para conversar e descobrir seus sonhos na vida. Olhar para uma mulher e achá-la bonita é diferente de encontrar uma que caminhe contigo no bom e no mau da vida."


" A morte é a verdade. É a verdade que sabemos estar todos os dias conosco a partir do momento que o nosso coração bate pela primeira vez. Ela está sempre presente. Vinte e quatro horas por dia. E se apresenta de inúmeras do formas, umas mais dolorosas do que outra. Não temos como fugir dela e, talvez por isso, a humanidade goste tanto de mentiras, porque, às vezes, elas são mais bonitas. São tudo que nos resta.
- Como assim?
- Ninguém quer pensar que a morte está fazendo contagem regressiva da nossa partida do mundo, por isso dizemos que temos a vida toda para viver. O problema é que essa mentira se tornou tão forte que as pessoas não aproveitam para viver plenamente. Não valorizam suas próprias vidas e nem as dos outros. Não percebem que a vida foi a folga que a morte nos deu e não estamos sabendo lidar com isso."


" - Sabemos que elas não têm a forma estelar como desenhamos e que, na realidade, é impossível tocá-las, mas isso não tira a beleza nem o desejo de alcançá-las. A vida é como as estrelas. Uma bela mentira que, ao contrário de outras, precisamos tentar agarrar com toda a força porque é fugaz. É a mentira mais linda do mundo. Só existem essas duas mentiras que podemos aceitar: a vida para aproveitarmos ao máximo e as estrelas para tocar."


" Quem machuca é a pessoa que amamos. Quem nos faz sofrer é a pessoa que deveria nos proteger e fazer felizes. Que, no amor, as lágrimas deveriam ser sempre de felicidade. Que o amor pela pessoa certa pode ser a experiência mais bela da nossa existência, e por isso não conseguimos defini-la. Não sabemos, porque, quando amamos alguém com tanta intensidade e somos correspondidos, é como perceber que voamos sem asas."


" - Por que aceitou vir comigo, quando, até há pouco, parecia ter medo de mim?
- A certeza.
- Que certeza?
- De que nunca me faria mal. Não intencionalmente.
- Não entendo.
- Você é escuro, André. Durante o dia é apenas uma sombra, mas aqui, junto com a escuridão da noite, percebi que, assim como os vagalumes, só na noite sua luz surge. Ela não é forte para iluminar o caminho, mas você pisca. E, quando você brilhou na escuridão, ganhei coragem para também brilhar um pouco."


" Sem desviar o olhar, André continua traçando círculos, ao mesmo tempo que começa a falar num tom totalmente diferente do que Roberto costumava usar. O homem que é a minha referência para o bem e para o mal.
- Paola, também queria que soubesse que não mereceu isso. - Passa o dedo sobre uma área da mão com um buraco fundo, onde os dentes arrancaram tudo e dois dedos ficaram menores porque foram comidos pelo cachorro. - Um dia, você voltará a ser feliz porque quem fez isso roubou a felicidade, os sonhos,  a paz e a beleza exterior, mas não o mais importante.
  O quê?, quero perguntar, mas fico calada olhando para ele, receando que consiga sentir como meu coração bate acelerado.
  Estou tão nervosa.
- Quando arrancaram pedaços do seu corpo, o coração ficou aí dentro. Batendo."


" Não, Paola não é uma mulher linda. Em qualquer lugar do mundo, independentemente dos diferentes padrões de beleza, nunca será considerada como tal. Mas algo nela também não permite que seja feia. Não para mim."


" É claro e muito visível o amor que ela tem pelos avós, mas a forma como segura a mão do pai é poderosa. Ele não é somente seu pai, único amigo e mãe. Não. De alguma forma, Sol sabe que ele é a única razão para ela estar aqui. E eu também sei que algo grave aconteceu, alterando eternamente quem um é para o outro. Foi essa certeza, do homem que André é com a filha, que aniquilou o receio que senti. Porque ele nunca faria nada que comprometesse a relação que ambos têm. Ela é o seu tudo."


" - Prometo que esta noite somos um do outro, sem vergonha de como somos aqui. - Passa os dedos pelas cicatrizes, - E aqui, - Pega a minha mão, pousando-a sobre seu coração. - Sem o passado presente nesta Caixa, sem as pessoas que nos transformaram, só nós dois, Paola. Quero terminar esta noite sabendo que fizemos tudo que queríamos. Talvez por um impulso ou carência, mas fizemos, e que, de alguma forma, te dei algo de que precisava e você a mim. Se for somente dormir abraçados, que assim seja. O fato de eu estar com você é suficiente para mim. Eu só preciso ter você comigo por uma noite par dar luz à minha vida."


" Somos como plantas: sem afeto murchamos, e o que havia de bonito em nós seca."

" Quando os vi, grandes e fortes, pensei na destruição que poderiam me causar, mas agora sei que são o abrigo mais seguro onde jamais estive. Esta noite vou imaginar que terei esses braços por toda a minha vida e não sentirei mais medo. Eles não foram feitos para esmagar, mas para proteger."


" Pensei que seria somente uma tela sem uso porque alguém estragou todo o potencial, mas hoje, aqui nesta Caixa, você mostrou algo. Os buracos estarão sempre presentes. Continuarei sempre rasgada e nunca serei admirada, mas, se um dia alguém quiser colar tudo com muita paciência, poderá depois pintar. Nunca será igual a um quadro de tela lisa, mas será um quadro que o pintor gostará de guardar para sempre."


" Para muita foi complicado acreditar que um homem como Roberto fora capaz de um ato tão bárbaro, desculpando-o como sendo ciúmes. " Há homens que amam tanto as mulheres que não conseguem controlar os ciúmes", diziam como se fosse desculpável.
 Mas o pior não eram esses olhares, e sim os de pena. Para muitas, deixei de ser a Paola, pois minhas feições não eram mais as mesmas, mas isso eu não permiti. Roberto roubava muito de mim, e outras partes minhas eu acabara entregando, escondendo e guardado...até perceber que, se sobrevivera, fora por algum motivo."


" A vida é um labirinto onde todos tentamos localizar a saída e onde poucos têm a sorte de encontrar o parceiro ideal para a aventura que é viver. Alguém que não solta a nossa não quando erramos na escolha do caminho ou porque não temos mesmo vontade de acertar, pois percebemos que mais importante do que localizar a saída é conhecer o labirinto.


" Passo a mão em seu cablo tão claro que a faz parecer um anjo. Acredito que ela é, e por isso o mundo tem dificuldade de compreendê-la. Tem bondade demais dentro se si, e, quando tentaram tirar-lhe isso, ela decidiu nunca mais mostrar como é feita de amor, a não ser para Paola. as duas são tão iguais que me assusto.
 A realidade foi tão cruel para ambas que, em vez de ficarem como eu, elas decidiram criar luz própria. Brilhando onde ninguém consegue."


" Preciso mostrar que posso tentar porque quero mais. Quero que me veja. Quero que consiga perceber que posso ser como as outras mulheres e fazer parte da sua vida em todos os momentos. São as frases que quero dizer, mas guardo."


" - Espero que um dia alguém apareça e, sem entender como, te mostre que entre o inferno e o paraíso há uma queda e um salto. Nós já caímos sem termos podido impedir o choque, e ardemos no fogo com dores, mas a opção de saltar é nossa. Eu tentei saltar com você... e ainda consegui tocar as nuvens. Não deu certo, mas um dia vou saltar novamente, mesmo estando cansada de arder. Desejo que salte também, mesmo não sendo comigo."


" - Bem, a Sol me deu a mãozinha, olhou para mim e disse: Paola, eu vou com você, e assim as pessoas não vão ter medo da Fera porque eu vou estar feliz e elas vão perceber que você é linda."


" Dois meses sem vê-lo. Oito semanas sem ouvi-lo. Sessenta dias sem senti-lo. Mil quatrocentos e quarenta horas pensando nele."


" Por isso eu digo, se você acha que André sente o mesmo, espere, mas se acha que pode recomeçar sem ele, vire a página."


" Esta é a razão pela qual as pessoas preferem as mentiras, Paola. A verdade é dolorosa. E de você eu prefiro qualquer verdade que me destrua do que tantas outras mentiras que me alimentaram. O que você esqueceu de dizer é que o parasita mata ao mesmo tempo que dá vida ao hospedeiro por não matá-lo de uma só vez. No momento em que sai do seu corpo, ele morre, pois não lhe resta nada. Talvez, mesmo em sofrimento, a vítima ainda tenha esperança."


" Dinheiro não traz  felicidade, mas a falta dele traz desespero."


" Não vivo somente dentro de uma muralha alta demais, como pedras pesadas demais. Não. Eu vivo num lugar que é isso tudo e muito mais. É uma ilha cercada por uma vastidão de espinhos grandes e afiados, situada sobre um vulcão." 


" O universo pode ser um lugar escuro, mas basta uma estrela para iluminá-lo." 


" Por que amar, às vezes, é tão doloroso? 
Minhas mãos tocam todos os cantos do seu corpo e quero perguntar-lhe tantas coisas, mas é hora de silenciar.
Admiro sua beleza exterior, percebendo que nunca foi essencial porque, se André é o homem mais lindo que eu já vi, essa beleza evapora com tudo o que sei sobre ele. Para mim ele é perfeito pelo simples fato de não o ser." 


" Faço um brutal esforço para segurar as emoções, que são intensas. Ele é como um tsunami vagando pelo oceano: raro, mas, quando se forma, consegue afundar o maior dos navios, e eu sou um simples barquinho tentando resistir." 


" Intimidade é quando o casal não precisa falar, porque o outro consegue ler os lábios que não se movem, escutar a alma que grita e ver o amor invisível." 


" Paola é a flor que nasce no concreto. Aquela que foi pisada porque cresceu num lugar onde ninguém parou para contemplar a sua beleza, mas que, depois de estar quebrada, comentavam como era frágil, e por isso não aguentou a dura realidade. Idiotas que não perceberam que, além de ter sobrevivido, ela continua trazendo beleza aonde falta." 


" - Não existe mais ninguém aqui dentro, a não ser a Sol. Ela ocupa muito espaço, mas descobri há meses que, onde a Sol dá brilho a um coração machucado, você pinta com tinta. Uma tinta própria para a escuridão. 
 Mais lágrimas descem pelo seu rosto. 
 - Eu sou como aquela Caixa, Paola. Sou grande e dou abrigo a todos que amo, mas sou oco por dentro. Eu era escuro, vazio...até você entrar e me iluminar. E... e eu não quero mais viver sem cor."


" Jorge é como um irmão para mim. E nunca devemos abandonar a família. Além disso, ele precisa de alguém que lhe mostre que existem toques que não doem e noites em que acreditamos que a felicidade não é um sonho." 


" Paola, não vou prometer perante Deus, em uma igreja, te amar. Cuidar de você. Ser seu amigo. Não vou, perante amigos, dizer que te amo. Que seremos felizes. Viveremos para sempre juntos. Mas perante você, a única pessoa que precisa acreditar em mim, eu vou dizer sempre de você e deixar que cuide de mim. Ser seu parceiro. Vamos ser felizes. Viver sempre juntos. Prometo dar vida aos seus sorrisos. E nunca mentir para você." 


" Com ele percebi que é na escuridão que brilha o amor verdadeiro, que as palavras verdadeiras reluzem, e sei que as dele nunca perderão a intensidade." 


" Ao contrário de mim, que me assustei com a sua aparência por debaixo das cores, Paola beijou cada lugar feio e solitário dentro de mim, sem se assustar. Entrou no lugar escuro que era a minha vida, mesmo depois de ter prometido a si mesma que só viveria no seu mundo colorido. 
 Juntos descobrimos que os sorrisos mais lindos estão escondidos nos rostos mais tristes.
 Com Paola, aprendi que, às vezes, precisamos entrar em caixas pretas para perceber que nunca paramos de brilhar, e que a nossa cor só pode ser vista por quem foi pintado pelas mesmas tintas e pelos mesmos pincéis. 
  Flutuando entre estrelas, não tenho mais medo de cair no abismo, pois ela nunca largará a minha mão... e eu nunca mais irei parar de saltar por ela." 


" Com Paola, aprendi que, às vezes, precisamos entrar em caixas pretas para perceber que nunca paramos de brilhar, e que a nossa cor só pode ser vista por quem foi pintado pelas mesmas tintas e pelos mesmos pincéis. 
 Flutuando entre estrelas, não tenho mais medo de cair no abismo, pois ela nunca largará  a minha mão... e eu nunca mais irei parar de saltar por ela." 



Curiosidades | Minha leitura de Abril


Acho que estou devendo alguns leituras a vocês, né leitores? Então vou começar com Abril.

Eu li apenas um livro em Abril, acreditando que novamente seria mais um mês sem novidades em relação a leitura, porém tive uma bela surpresa quando o livro "A gata do rio nilo" veio para as minhas mãos por indicação do meu colega de curso, Davi Nagai. Sim leitores, eu costumo ler as indicações de vocês, muitas vezes antes dos livros que já fazem parte da minha meta literária anual, fica a dica. Apesar de não ser um gênero literário que estou acostumada, gostei muito dessa leitura aonde cada detalhe é de extrema importância para compreensão total da narrativa. O livro apresenta várias versões da mesma história, escrita em diferentes períodos artísticos como: Barroco, Romantismo, Realismo, Naturalismo, Modernismo e Pós-Modernismo. Cada tempo apresenta um ponto de vista de um personagem especifico, trazendo pistas para enfim completar o labirinto enigmático construído ao longo das páginas pela brilhante escritora Lia Neiva.  

A Gata do Rio Nilo - Lia Neiva


Admito que ao iniciar a leitura tive um pouco de dificuldade de acompanhar a narrativa pois a mesma, também é escrita de acordo com o tempo do capítulo, desde Barroco ao Pós-Modernismo onde a escrita é bem semelhante a atual. Se pensar em desistir por esse motivo, saiba que a leitura ficará mais fácil a medida que avança, além disso só terá todas as pistas necessárias e esclarecimentos no último capítulo, então vale a pena investigar esse intrigante enredo. Já que apenas nas páginas finais do livro é possível ter a compreensão total sobre o que realmente aconteceu. Pelo fato de a leitura seguir os tempos artísticos colocando a narrativa também dentro do período, indicaria esse livro para quem se sente confortável em acompanhar narrativas complexas, que apresentem um certo grau de dificuldade. Acredito que o mesmo não funcionaria muito bem para pessoas que não gostam de déjà vu ( o que não é o meu caso), já que há contante repetição dos fatos, acrescentando novos detalhes com o avanço das páginas. Apesar desses prós e contras, "A gata do rio nilo" é um bom livro para quem curti o estilo "quebra-cabeça" como eu costumo chamar, onde há a necessidade de juntar as pistas para entendimento do enrendo. Por esse motivo apesar da estranheza inicial por conta da época, gostei muito da história e recomendaria.


É isso leitores, espero que tenham gostado da minha leitura de Abril. Até o próximo mês!   

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Resenha | A Gata do Rio Nilo - Lia Neiva




Autor: Lia Neiva
Editora: Editora Globo
Páginas: 152
Avaliação:
      


 Tive uma bela surpresa quando o livro "A Gata do Rio Nilo" veio para as minhas mãos por indicação do meu colega de curso, Davi Nagai. Sim leitores, eu costumo ler as indicações de vocês, muitas vezes antes dos livros que já fazem parte da minha meta literária anual, fica a dica. Apesar de não ser um gênero literário que estou acostumada, gostei muito dessa leitura aonde cada detalhe é de extrema importância para compreensão total da narrativa. O livro apresenta várias versões da mesma história, escrita em diferentes períodos artísticos como: Barroco, Romantismo, Realismo, Naturalismo, Modernismo e Pós-Modernismo. Cada tempo apresenta um ponto de vista de um personagem especifico, trazendo pistas para enfim completar o labirinto enigmático construído ao longo das páginas pela brilhante escritora Lia Neiva. 

Um terrível equívoco acaba conectado permanentemente as vidas de Epaminondas ( dono do estabelecimento Azul), Victor Alexandre ( o professor que interpreta de maneira errada a situação, sugerindo algo fatal), Dalmo ( um vendedor de tônicos, insatisfeito com sua vida conjugal), Naná ( esposa de Dalmo, e vítima da sugestão de Victor, seu esposo e Epaminondas) e Glorinha ( a gata que possui uma misteriosa ligação com o Egito antigo).

Admito que ao iniciar a leitura tive um pouco de dificuldade de acompanhar a narrativa pois a mesma, também é escrita de acordo com o tempo do capítulo,  desde Barroco ao Pós-Modernismo onde a escrita é bem semelhante a atual. Se pensar em desistir por esse motivo, saiba que a leitura ficará mais fácil a medida que avança, além disso só terá todas as pistas necessárias e esclarecimentos no último capítulo, então vale a pena investigar esse intrigante enredo.  Já que apenas nas páginas finais do livro é possível ter a compreensão total sobre o que realmente aconteceu.

Enquanto lia, um pensamento constante era: Como uma interpretação errada pode mudar todo o rumo da história. Recordei das minhas aulas de português, que a professora dizia que uma boa interpretação é fundamental para compreensão geral. E veja só, um professor é justamente quem comete esse erro em "A gata do rio nilo". Essa ironia, mostra que qualquer pessoa pode cometer um equivoco. E essa é a grande questão aqui, será que se Victor Alexandre tivesse uma percepção correta dos fatos o final seria diferente? Ou será que Dalmo acabaria levando a história para um final similar por conta da sua insatisfação matrimonial? Outro ponto interessante que a autora coloca é o relato de morte de um dos personagens. O leitor compreende antes do fatídico fim que são os últimos momentos, falas e suspiros de vida, um momento impactante na narrativa, e também um dos melhores capítulos do livro, já que fecha vários ciclos.


Pelo fato de a leitura seguir os tempos artísticos colocando a narrativa também dentro do período, indicaria esse livro para quem se sente confortável em acompanhar narrativas complexas, que apresentem um certo grau de dificuldade. Acredito que o mesmo não funcionaria muito bem para pessoas que não gostam de déjà vu ( o que não é o meu caso), já que há contante repetição dos fatos, acrescentando novos detalhes com o avanço das páginas. Apesar desses prós e contras, "A gata do rio nilo" é um bom livro para quem curti o estilo "quebra-cabeça" como eu costumo chamar, onde há a necessidade de juntar as pistas para entendimento do enrendo. Por esse motivo apesar da estranheza inicial por conta da época, gostei muito da história e recomendaria.