quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Resenha | Você está sendo vigiado – Gregg Hurwitz




Autor: Gregg Hurwitz
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Avaliação:
      


Patrick Davis é um professor do ensino médio, que sempre teve um sonho: ser um roteirista famoso e reconhecido de Hollywood. Seu sonho vira realidade no momento que um dos seus roteiros, chamado “Você está sendo vigiado” é aprovado e logo as gravações se iniciam. Porém, ao não conseguir manter uma rotina dupla, Patrick passa a maior parte do tempo no set de filmagem, abandonado sua carreira de professor, sua esposa, o que faz seu casamento entrar em crise. Além disso, o prestigiado ator Keith Conner que será o protagonista do filme, simula uma briga com Patrick, fazendo-o ser expulso das gravações de seu próprio filme e tendo que responder a um processo por agressão. Como se não bastasse todos os problemas que vão se acumulando, ao retornar para casa e sua rotina normal, Patrick começa a receber Dvd’s como cenas do seu dia a dia, o deixando a cada segundo mais apavorado e sem saber o fazer.

Eu demorei um pouco para ler esse livro, porque ele é composto de várias camadas e pistas que vão sendo apresentadas para a conclusão total do enrendo. Patrick é um sonhador que rapidamente vê tudo a sua frente desmoronar e se tornar um pesadelo. Sua agustia, seu sentimento de perda, de medo, são fortes elementos na narrativa, nos conectando a ele, de uma maneira profunda logo no início do livro. Talvez por essa razão, quando os Dvd’s começam a chegar em sua residência de maneira misteriosa, fica a sensação que Patrick precisa da nossa ajuda para descobrir, quem está sendo capaz de fazer coisas tão absurdas com ele, que já está passando por coisas ruins suficientes, para ter ainda mais problemas.

Ao bancar o detetive, Patrick começa a juntar as informações e envolver mais e mais pessoas dentro de seu drama pessoal. Pelo fato de os capítulos ter uma grande quantidade de informações em poucas páginas, em alguns momentos, parei a leitura de forma proposital, para compreender claramente, quem eram e o real sentido das pessoas dentro do enrendo. A medida que as páginas avançam muitos laços vão sendo criados, sendo preciso entender corretamente aonde cada integrante dessa trama está envolvido e como suas ações acabaram atingindo Patrick Davis.

Apesar de o livro não ser um romance e sim um suspense, existes momentos muito reais entre Patrick e sua esposa Ariana. Mesmo diante de tantos obstáculos e a crise conjugal, eles possuem uma grande lealdade um com o outro, dispostos a enfrentar e lutar juntos, mesmo sendo discordantes em alguns instantes. Patrick e Ariana têm alguns defeitos, e ao longo dos anos eles deixam o relacionamento esfriar. Porém com a convivência, a amizade e o respeito, foi criando um vínculo forte, que não pode ser quebrando. Há um momento muito bonito do livro que o Patrick nota como o amor não ser resume a dar presentes caros, e sim ver a pessoa sentada no chão em buscar de uma frigideira no armário e ainda sim, sentir amor.

Os momentos finais do livro são eletrizantes, emocionantes e muito angustiantes. A inteligência do protagonista se destaca ao longo da narrativa, mas no final o tempo torna-se seu maior inimigo e tudo fica incerto. Há muitas reviravoltas, várias associações que não dá para imaginar, fatos importantes para sem refletidos, algumas surpresas que caem como bomba na história e muita coragem, muito drama e dor misturados a fatos inesperados. O livro consegue preencher as lacunas deixadas ao longo das páginas, deixando um alerta de que nem tudo é o que parece, que nem todo mundo é confiável e que alguns perigos podem ser esquecidos com o tempo, mas sempre ficaram tramas que nos farão lembrar da situação.

Confira vídeo sobre o livro abaixo:

terça-feira, 9 de junho de 2020

Recebidos | Ganhei o livro "Te Apresento meu amigo" do escritor Will Monteath



Ontem dia (08/06/20) recebi o livro "Te apresento meu amigo" do escritor Will Monteath, um livro lindo que veio acompanhado de uma cartinha com a dedicatória do autor. Para quem me acompanha no @paraisodoslivros sabe o quanto eu amo livro com ilustrações, então eu amei esta edição linda com ilustração na capa e a cada ato do livro.




Muito obrigada @willmonteath !!! Seu livro já está na minha meta literária deste ano! E dia 17/6/20 terá um unboxing especial sobre o livro aqui no canal!! Vou contar tudo que achei sobre o livro! Não percam o vídeo de "Te apresento meu amigo" leitores!! 

Ficou curioso(a) para ler a cartinha? Veja a dedicatória abaixo:




Até breve leitores!

Confira UNBOXING especial do livro abaixo:

sexta-feira, 5 de junho de 2020

Séries de TV | O que esperar de Control Z?



Control Z é uma série mexicana, original da Netflix e produzida pela Lemon Studios, que estreou sua primeira temporada dia 22 de maio de 2020, contendo 8 episódios de 35 a 40 minutos. A trama é ambientada no colégio Nacional, aonde um hacker vaza segredos comprometedores dos alunos, iniciando o caos. A protagonista Sofia (Ana Valeria Becerril), uma garota observadora e antissocial, decide que descobrirá quem é o hacker, junto com Raul e Javier (Michael Ronda), o novato da escola. 



Eu fiquei intrigada quando vi o título dessa série, porque "control z" é um comando conhecido de computador para se desfazer algo. Logo deduzi que a série falaria sobre situações, onde as pessoas envolvidas gostariam de concertar seus erros e nunca o terem cometido. A drama segue essa linha de raciocínio, mas a medida que segredos são revelados, assuntos complexos vão sendo discutidos. 


1° Temporada



Minha nota para essa série é 8,0. Eu gostei dessa 1° temporada, mas acredito que ela poderia ser melhor em alguns pontos. Control Z é uma série que consegue prender a nossa atenção por ser direta desde o primeiro episódio, mantendo o clima envolvente de suspense. A série tem potencial, mas deixa algumas pontas soltas no enredo que podem ter maior desenvolvimento na segunda temporada, já confirmada pela Netflix.


Control Z é uma série adolescente pesada, que tem diversas cenas de violência, gerando agônia em alguns momentos, como as cenas de bullying com o Luis que são as piores. Ela também aborda vários assuntos como: transexualidade, homosexualidade, automutilação, homofobia, trauma, suspeita de assassinato, bullying, depressão, traição, tráfego de drogas, gravidez na adolescência, comportamentos agressivos, corrupção e crime digital. Por ter todos esses temas, o enredo envolve, e faz com que você queira saber o que vem a seguir e qual o segredo do próximo personagem. Mas com a mesma velocidade que um assunto é levantado, outro já é colocado no seu lugar. Isso ajuda o andamento da série, tornando-a viciante, mas fica parecendo que alguns personagens estão perdidos, sem saber muito bem como agir diante dos fatos, e o maior exemplo disso é o diretor Miguel Quintanilla. 
O diretor não consegue dialogar sobre alguns assuntos com os adolescentes, em outros momentos ele fica submisso a situação, isso foi algo que me incomodou quando eu tava assistindo porque faltou a segurança e o olhar maduro de alguém, para orientar esses adolescentes diante de tudo que está acontecendo.

Por outro lado a série retrata muito bem os perigos digitais e essa dependência ruim de todos ficarem conectados por muito tempo, dando mais atenção para a tela do celular, do que para a vida real, nos fazendo refletir sobre os perigos de compartilharmos nossa privacidade e boa parte de nossas vidas nesse pequeno objeto.  

Atenção o conteúdo abaixo contém spoilers.

Até o episódio 4 os segredos vão sendo revelados, mas é do episódio 5, que descobrimos que o hacker só pode ser o Raul ou o Javier. Sofia, Raul e Javier seguem as pistas que eles conseguiram após o sequestro da Sofia e chegam a casa do Bruno ( o responsável pelo TI da escola). Eles descobrem que Bruno é cúmplice do hacker e se você é um bom observador como a protagonista, certamente percebeu que durante a cena, a Sofia fala que o Bruno não poderia ser o hacker porque ele é mais alto. Depois disso o Bruno acaba fugindo e a série tenta enganar o telespectador sugerindo que o hacker é Javier. Mas considerando que Javier é quase do mesmo tamanho do Bruno, só pode ser o Raul. Isso foi algo que eu gostei bastante, porque além desse triângulo amoroso que está acontecendo com esses três personagens tão diferentes, a série brinca com a nossa atenção, nos fazendo questionar as nossas certezas. 


 Nos próximos dois episódios, a série trabalha muito bem na construção desses três personagens complexos e cheios de camadas, mostrando que nem tudo é o que parece. Mesmo com todo seu jeito amável, atencioso, sempre cercando a Sofia de maneira afetuosa, Javier tem um grande segredo. No passado ele participou de um trote na antiga escola que acabou com a morte de um de seus colegas. Não fica claro se ele é culpado ou inocente, mas ele carrega esse trauma dentro de si. 
  Já o Raul, é o jovem garoto rico que notou que a maior parte das pessoas se aproximavam dele só por causa dinheiro e ele decide se vingar. Após a confirmação que ele é o hacker, há cenas que mostram como ele ficou obcecado pela Sofia, por acreditar que ela é semelhante a ele no sentido de conseguir deduzir o segredo das pessoas e desejar a sinceridade delas. Mas o Raul conduz esse sentimento para o lado negativo, não se importando com as consequências para ter a Sofia do seu lado. Por ele ser um personagem que mostra não ter remorso pelos seus atos, é um forte indicativo que ele possa ser tornar um psicopata.  
  Vale lembrar que durante os flashblacks do Raul, descobrimos o segredo de Sofia. Todos acham que o pai dela morreu em um grande acidente, mas o homem misterioso que ela encontrava é seu pai, que está vivo. Ele chega a mencionar que se descobrirem isso ele pode ser preso, dando um indicativo que talvez ele tenha cometido o pseudocídio, que é o crime aonde a pessoa deixa provas e induz a todos acreditarem em sua própria morte.   

  Como não poderia ser diferente após dormir com Raul, Sofia descobre que ele é o hacker e na Nona (a festa estudantil) ela e o Javier gravam Raul confessando e divulgam o vídeo a todos. Raul por sua vez, solta um vídeo comprometedor e o caos de estabelece. 
A cena final foi algo surpreendente para mim, porque tudo indicava que aconteceria alguma coisa com o Raul após a revelação, já que o Gerry que é um personagem homofóbico, violento, transtornado, que joga a culpa dos seus atos nos outros e que parece não ter aprendido a lição mesmo depois do que ele fez com Luis, Gerry pega uma arma, vai a NONA, querendo matar o Raul. Então quando o Javier impedi o Gerry, sendo baleado, terminando ferido com a Sofia gritando por socorro, foi uma cena forte, que consegue fechar essa primeira temporada de uma forma intensa.

Control Z é uma série que alcança o seu propósito, e seus momentos finais mostram como cada ação tem sempre sua reação e que às vezes não é possível voltar atrás para concertar um erro. Todos tem seus segredos, mas como cada um lida com as consequências é o que faz a série ser intrigante. Eu espero que as lacunas que ficaram abertas possam ser respondidas na segunda temporada e que Control Z utilize os assuntos mencionados para criar cenas mais profundas e marcantes como a série tem potencial para fazer.       
  



sexta-feira, 15 de maio de 2020

Notícias | Sol da meia-noite terá lançamento simultâneo no Brasil!



Se você assistiu ao meu vídeo dessa semana, viu que o livro Midnight Sun finalmente será publicado dia 04 de Agosto nos Estados Unidos. A escritora Stephenie Meyer, divulgou a informação e capa através do seu site oficial. O livro contará os fatos do primeiro volume Crepúsculo na perspectiva de Edward Cullen, contando com 736 páginas. Como disse no vídeo, ainda não tinha data para chegar ao Brasil, mas... 

JÁ PODEMOS COMEMORAR LEITORES!

A Editora Intrínseca confirmou (14/05/20 às 12:20) que o livro " O sol da meia-noite" terá lançamento simultâneo aqui no Brasil, também no dia 04 de Agosto de 2020. A Editora já liberou a pré-venda do livro. Caso queira garantir o seu, o link está na bio do Instagram da editora!

Confira comunicado da escritora traduzido no meu vídeo.

quinta-feira, 7 de maio de 2020

Notícias | Midnigth Sun da série Crepúsculo finalmente será publicado!






Não leitor, você não leu errado! 


Recentemente a escritora Stephenie Meyer, anunciou em sua página oficial 

(Clique aqui para ver publicação oficial) que o livro Midnigth Sun ( Em tradução livre Sol da meia-noite) finalmente será publicado nos Estados Unidos no dia 4 de agosto de 2020. Ainda sem data para chegar ao Brasil. Mas essa notícia já deixa a gente muito feliz e aguardando ansiosamente por esse livro. 


A escritora revelou a capa de Midnigth Sun, que segue o padrão das demais, e curiosamente tem uma romã com seu líquido a pingar. Vale lembrar, que este livro contará os fatos do primeiro livro da série pela visão de Edward Cullen. O primeiro volume “Crepúsculo” tem uma maça em sua capa, que remete ao fruto proibido, a algo que não poderia acontecer mas acaba ocorrendo, o que encaixou muito bem com a história. Eu cheguei a ler alguns significados sobre a Romã para tentar entender essa escolha da capa, mas até o momento não encontrei nada que fizesse muito sentido. Com certeza, ao ler o livro vamos compreender. 

Em comunicado (em tradução livre) Stephenie disse:

"Caros amigos e leitores,

Antes de tudo, espero que você e sua família estejam todos seguros, saudáveis e em um bom lugar. Essa é a coisa principal.

Segundo, estou feliz em anunciar que Midnight Sun está finalmente (muito perto de) pronto! E estará nas livrarias dia 4 de agosto. Espero que este anúncio não pareça incorreto; Eu realmente pensei em adiar o lançamento até que o mundo voltasse ao normal. No entanto, 1) quem sabe quando será? E 2) vocês esperaram o suficiente. Muito mais tempo do que o suficiente, na verdade.

Não sei como todo mundo está lidando, mas agora os livros são meu principal consolo e a fuga mais feliz. Pessoalmente, eu não ficaria nada satisfeita, se um dos meus autores favoritos anunciasse algo novo para eu ler. (Sem pressão, Laini Taylor.) Então, espero que este anúncio tenha lhe dado algum prazer e algo divertido de se esperar.

Trabalhar em um livro por mais de treze anos é uma experiência estranha. Eu não sou a mesma pessoa que eu era. Meus filhos cresceram. Minhas costas ficaram estranhas. O mundo é um lugar diferente. Só posso imaginar todas as coisas que mudaram para você.

Mas completar Midnight Sun me trouxe de volta aqueles primeiros dias de Crepúsculo, quando eu conheci muitos de vocês. Nós nos divertimos muito, não é? 

Participando de bailes de formatura, saindo de quartos de hoteis e lendo na praia (enquanto recebemos as queimaduras solares mais épicas de nossas vidas). Criamos camisetas divertidas e sites fabulosos. Encontramos espíritos afins que ainda estão em nossas vidas agora. Espero que, voltando ao início da história de Bella e Edward, você se lembre de toda essa diversão também."


Stephenie cita a Laini Taylor, autora da série “Feita de Fumaça e Osso” que é uma das minhas favoritas. Laini Taylor também é uma escritora incrível! Leiam os livros dessa mulher gente! Se você gosta de fantasia, não vai se arrepender! 

Para quem é fã da Shephenie sabe como esse livro foi muito aguardado. Há alguns anos a autora tinha escrito doze capítulos de Midnigth Sun, quando o original vazou na internet. Isso foi muito comentado. Na época, o destino desse livro ficou incerto, sem esperanças que ele fosse publicado e agora após todo esse tempo, a escritora nos presenteia com essa notícia maravilhosa! Trazendo o ponto de vista de Edward Cullen sobre os fatos, esse personagem marcante, com sentimentos fortes e profundos. Eu mal vejo a hora de ter esse livro em mãos! 

Depois dessa novidade eu estou pensando em reler a série pela quinta vez e comentar minhas opiniões sobre cada livro aqui para vocês? Que tal? Deixa nos comentários se curte essa ideia.

Confira vídeo abaixo:

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Resenha | A Melodia Feroz - Monstros da Violência - Victoria Schuwab - Livro 1





Autores: Victoria Schwab
Editora: Seguinte
Páginas: 384
Avaliação:
      


Essa é a primeira vez que leio um livro da escritora Victoria Schuwab. Eu admito que sou o tipo de leitora que compra livros pela capa, a beleza da edição é algo que me atrai, mas no caso de " A Melodia Feroz" foi o título e o nome da duologia “Monstros da Violência” que fizeram eu ficar intrigada e pensando como a autora conseguiria relacionar música com a violência.

Neste livro há uma cidade chamada Veracidade, onde os atos de violência acabaram gerando monstros de verdade. Esses monstros são: os corsais, os malchais e os sunais.
• Os corsais são sombras carnívoras que surgem de crimes que não envolvem morte.
• Os malchais surgem de assassinatos, possuem uma aparência monstruosa, olhos vermelhos, ossos negros e se alimentam de sangue.
• E os sunais, monstros raros que surgem apenas em grandes massacres. Eles parecem humanos, mas com sua melodia se alimentam das almas de pessoas que cometeram crimes.

Veracidade é dividida entre dois lados, o Norte liderado pelo impiedoso Callum Harker (pai de Kate Harker) e o lado Sul liderado por Henry Flynn (pai de August).
Todos os fatos relatados acima não são Spoilers, são apenas a sinopse do livro. Sua introdução é extensa possibilitando ao leitor compreender e se aprofundar em todos os elementos deste universo. A narrativa é dívida entre Kate e August que mostram duas personalidades opostas, mas com interesses em comum.

Kate perdeu a mãe muito cedo e a ausência de seu pai, a deixa desconfortável. Ela sente que precisa chamar a atenção de Callum para que ele a ame, sendo tão cruel quanto ele, tendo atitudes tempestuosas e impulsiva. Por outro lado, August que é um dos três sunais existes, não tem muito contato com mundo exterior, sendo superprotegido por seu pai Henry que a primeiro momento não quer que sua identidade seja revelada. Porém, quando Kate retorna a Veracidade e decide estudar na Academia Colton, Henry e Leo (que também é um sunai, irmão de August e comandante da FTF, força tarefa que defende o lado sul ) acreditam que ter alguém infiltrado do lado inimigo pode ser satisfatório para que se estabeleça o controle dos dois lados e pede para que August se passe por humano, como um aluno da academia.

Admito que quando vi que a narrativa alternava entre Kate e August, pensei que haveria um romance entre eles aconteceria. Mas a escritora prioriza o fato de a violência ter se tornado um grande problema para sociedade, criando uma conexão com o mundo real. Henry tenta manter o seu lado de forma pacifica, enquanto Callum usa de artifícios como o pagamento por proteção contra monstros, dando colares aos humanos. Porém nenhum dos dois lados está tendo progresso em sua liderança e suas regras estão prestes a quebrarem.

Kate e August ficam presos neste conflito pelo poder, sendo vítimas das ações maléficas de monstros e pessoas que nunca esperavam. A medida que essa aproximação deles evolui, a revolução entre homens e monstros cresce, mostrando a Kate e August que suas vidas nunca mais serão as mesmas. #RecomendoaLeitura


quinta-feira, 23 de abril de 2020

Resenha | Contos da Academia dos Caçadores de Sombras – Cassandra Clare




Autores: Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan, Maureen Johnson e Robin Wasserman
Editora: Galera Record
Páginas: 362
Avaliação:
      



Caso ainda não tenha lido a série “ Os Instrumentos Mortais” essa resenha contém spoilers.

O livro “Contos da Academia dos Caçadores de Sombras” reuni dez contos relacionados a vários personagens do universo de Cassandra Clare. Tendo foco principal no personagem de Simon Lewis e seu período de aprendizagem na Academia para se tornar um caçador de sombras.

A história se inicia, após os acontecimentos do livro “Cidade do Fogo Celestial”, aonde Magnus foi raptado e levado para dimensão infernal e Simon se sacrificou no lugar do feiticeiro, salvando todos seus amigos ao dar sua imortalidade e suas lembranças para Amodeus (pai de Magnus). Simon, perde sua vida de vampiro e volta a ser humano, porém não se lembra dos fatos relacionados ao mundo das sombras, nem de seus amigos. Todos se sentem responsáveis pela perca de Simon e sugerem que ele vá para academia, pois ao ascender como um caçador de sombras, sua memória poderá ser restaurada.

Não imaginava que eu fosse gostar tanto de um livro focado no personagem de Simon Lewis, porque ele foi um dos últimos personagens da Cassandra, que me apeguei e isso só aconteceu depois que li “ Cidade do Fogo Celestial”, que na minha opinião é um dos melhores livros da série Os Instrumentos Mortais. Neste livro “Contos da Academia dos Caçadores de Sombras” vemos Simon em um conflito interno.

A princípio, a sensação que fica é que o Simon vai para academia para fugir da sua antiga realidade, por se sentir pressionado a ser quem ele era. Todos esperam que ele volte a ser o antigo Simon, e isso o deixa decepcionado em alguns momentos, mas na academia ele conhece George Lovelace (um personagem marcante) e seu companheiro de quarto. George, ajuda Simon em diversas situações emocionais durante todos os processos e ensinamentos da academia, virando grande amigo de Simon.

Durante esse período, várias pessoas vão visitar Simon e muitos vão a academia para compartilhar histórias e ensinamentos. Todas os fatos mencionados nos contos são interligados a narrativa principal, acrescentando e revelando acontecimentos importantes e significativos para o universo os caçadores de sombras.

Alguns dos fatos complementares que mais gostei neste livro foram:

• A experiência de James Herondale (filho de Tessa e Will) na academia dos caçadores de sombras.
• A revelação da feiticeira Catarina Loss, que no passado ajudou a salvar um bebê Herondale e graças a ela existe um Herondale perdido que a Clave não tem conhecimento. (E quem sabe, pode aparecer nas próximas histórias).
• Um aprofundamento na história de Robert Lightwood e de seu parabatai Michael Wayland. Robert narra fatos sobre a época que estava do lado de Valentim, revelando detalhes e motivos que o levaram ao comportamento exagerado em relação a sexualidade do seu filho Alec Lightwood.
• No conto “ Os reis pálidos e a princesa” há informações significativas sobre Helen Blackthorn e o passado de seus pais, mencionados como a dama da Corte Seelie e o filho do anjo. Eu ainda não li
“Dama da meia-noite” e acredito que peguei spoilers do livro nesse capítulo.
• E não posso esquecer de Magnus e Alec adotando um pequeno feiticeiro. Neste livro tem a descrição desse momento lindo entre o casal e fato uni ainda mais a família dos caçadores de sombras, que aceitam o pequeno integrante de maneira amável e emocionante.

Contos da Academia dos Caçadores de Sombras, reuni histórias dos melhores personagens do universo, tendo relação com diferentes séries da escritora, sendo um livro indispensável para você que é fã e acompanha o trabalho da Cassandra Clare. Com um final surpreendente, marcante e cheio de significados, esse livro já é um dos meus favoritos e graças a ele Simon ganhou de vez meu coração! #RecomendoaLeitura




Atividades do Blog