quarta-feira, 24 de maio de 2017

Notícias | Darkside cria novo selo para publicação de HQs



Como não amar a Darkside?

Tantos livros bons, tantas edições maravilhosas e agora a editora irá publicar HQs... Tem como ficar melhor? Ontem (23/05) a editora divulgou em seu facebook que irá produzir livros gráficos, e hoje em seu instagram já liberou os primeiros três volumes com o novo selo DARKSIDE GRAPHIC NOVEL.

Nem preciso dizer que já desejo todos esses Hqs (rs)!

Confira comunicado e livros abaixo:




terça-feira, 23 de maio de 2017

Conhecendo o Autor | Laure Halse Anderson



LAURIE HALSE ANDERSON é a aclamada autora de inúmeros livros para jovens e de uma série de 12 volumes para o ensino fundamental. Mundialmente conhecida por Fale!, um dos romances juvenis mais importantes publicados na última década, adotado pelas mais conceituadas escolas dos Estados Unidos e escolhido pela Associação Americana de Bibliotecas (ALA) como leitura fundamental. Mora com a família em Nova York.
Não deixe de visitar o site da autora, lá estão todas as informações sobre o livro e sua literatura, a playlist de Fale!, vídeos, biografia completa, links úteis para professores, notícias atualizadas e muito mais.

Fonte: Skoob

Livros da Autora ( 2 Livros - Última atualização 23/5/2017):

Garotas de Vidro
Fale!
















segunda-feira, 22 de maio de 2017

Resenha | Buscando a morte encontrei a vida - Ricardo Oscar



Autor: Ricardo Oscar
Editora: Talentos da Literatura Brasileira - Novo Século
Páginas: 136
Avaliação:
    


Imagine o seguinte cenário: Você é um homem com um bom emprego, encontra uma boa parceira, se apaixona e juntos constroem uma família. Logo tem um filho e quando ele cresce ao realizar um pequeno sonho dele, isso acaba se tornando uma grande tragédia. Essa é a história de Wagner.
Este protagonista vê sua vida feliz de realizações, ser arruinada após presenciar o enforcamento de seu filho Gabriel de maneira acidental. Depressivo Wagner não conseguiu seguir adiante sua vida com sua esposa Rafaela e tenta se suicidar jogando-se de uma ponte. Mas uma voz em seu subconsciente diz para não fazer isso, ele escuta, porém acaba sendo atropelado e uma profunda viagem dentro de seu ser se inicia em um navio chamado H.A.R.C.A. 

Uma das coisas que mais me chamou a atenção desde a primeira vez que o vi este livro na "Troca literária" da Editora Novo Século em 2015, foi seu título. Fiquei intrigada e imaginando que tipo de história encontraria em suas páginas. Desde que iniciei a leitura de "Buscando a morte encontrei a vida" soube qual seria o final de Wagner. Porém ao chegar ao último capitulo ainda sim me perguntei qual seria o fechamento que o autor tinha feito. Esse misto de saber o real estado do protagonista e mesmo assim esperar por surpresas, fez com que eu criasse expectativas quando na verdade não deveria. Por outro lado me fez pensar que semelhante a vida, às vezes sabemos os resultados, mas almejamos coisas diferentes e essa reflexão final parece ser a essência do personagem principal. 

Wagner tenta se suicidar, mas não faz. Por alguns breves segundos ele sabe qual seria seu fim, por suas ações mal planejadas. Porém não tinha ainda refletido sobre isso. Sua alma vê seu corpo e fica a sensação que tudo que ele deseja é retomar sua vida. Ele quer um resultado diferente quando ele mesmo tentou tirar a própria vida, porém teme ser tarde de mais agora que entende que foi um acidente. Rafael, seu mentor do outro lado da vida mostra a Wagner que todas as atitudes que são decididas têm uma causa e um efeito para acontecer. Que não foi meramente ao acaso. E essa profundidade espiritual se faz presente em todos os capítulos do livro. Juntamente a Wagner mergulhamos em seu interior para compreender as partes que compõe sua alma. 

Apesar de o livro não citar religião e mencionar Deus em várias páginas vi muitos aspectos budistas nele. Quando li sobre a parte que relata para Wagner que a alma está em constante aprendizado, evoluindo ao longo de suas reencarnações é um exemplo disso. Outro momento foi o entendimento sobre o real motivo da morte de Gabriel, como as vidas dos três protagonistas: Wagner, Rafaela e Gabriel sempre estiveram interligados. Que esta vida de sofrimento na verdade foi uma escolha deles para pagar atrocidades de outras vidas, entre diversos outros fatos muito significativos para história de modo geral. 
"Buscando a morte encontrei a vida" é um livro para refletir sobre o real significado da vida e da morte. Levando seu leitor a ver que a morte talvez não seja um ponto final e sim o começo para algo que vai além de nossa compreensão, que se uma missão termina em plano terrestre, ainda sim continuará evoluindo em plano espiritual.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Explorando "O Códex dos Caçadores de Sombras" #FicaADica



Se assim como eu, você também é fã de Cassandra Clare com certeza os Caçadores de Sombras já fazem parte da sua vida e acredite este é um caminho que não tem volta rs! 

Cassandra criou um universo fascinante que possibilita fazer diversas histórias em diferentes tempos, mas como surgiu essa ideia? Quais os elementos desse mundo? Como tudo começou? 


Para responder essas perguntas Cassandra Clare e Joshua Lewis escreveram um livro para explicar cada detalhe. "O Códex dos Cassadores de Sombras" é apresentado na série dos Instrumentos Mortais, como um manual para novos Shadowhunters, um livro com toda a origem desses seres. Em Peças Infernais, o códex também é usado por Tessa Gray para compreender melhor o mundo angelical e demonico. 


Admito que tenho paixão por livros ilustrados e quando soube que teria para versão para Shadowhunters corri para comprar o meu. O livro é composto de diversas imagens autoexplicativas, mas no quesito leitura pode se tornar um pouco cansativo. Levei um mês para ler este livro justamente pelo fato de parecer um "livro didático." Digo isso, porque a sensação que se tem é que você está entrando para um Instituto e será um novo Caçador de Sombras em breve. 


Para aqueles que leram a série completa de Instrumentos Mortais, vai parecer que este livro provalvente é o mesmo que Clary Fray recebeu de presente de Tessa no final do sexto livro da série, pois ele contém várias anotações da protagonista e logo deduzimos que ela também desenhou cada imagem que o compõe (Os desenhos são da artista Elizabeth Alba). Também temos as escritas de Jace, Simon e até mesmo uma nota de Magnus Bane. Agora para os que não leram "As Peças Infernais" saiba que este livro será um grande Spoiler! Não digam que não foram avisados. 


O que mais gostei neste livro foi a profundidade como os temas de modo geral foram trabalhados, tanto quando era mencionando o submundo, ligação parabatai, surgimento dos irmãos do silêncio, irmãs de ferro ou quando falava da origem do mundo angelical, do inicio dos tempos com o primeiro Shadowhunter "Jonathan Caçador de Sombras". A descrição parecia ter anos de estudos pela riqueza de seus detalhes, como se fosse um velho diário descoberto ao decorrer dos anos. E essa essência se mantém até o final.


Luta contra as trevas
Ligação Parabatai
Irmãs de Ferro


















Irmãos do Silêncio





















Outra curiosidade do Códex é a explicação das runas. Há algumas páginas dedicadas aos seus significados e causas. Para você que fica em dúvida qual o significado de qual, acho que precisa adquirir este livro logo! 




Agora que já sabe um pouco mais sobre "O Códex dos Caçadores de Sombras" o que acha de embarcar nas leituras da autora Cassandra Clare? Afinal têm uma certa adaptação da Netflix, e já está na sua segunda temporada, né pessoal! Essa é uma boa chance para se aprofundarem nessa história e conhecerem o empolgante, fascinante e mágico mundo dos Caçadores de Sombras. #FicaADica






terça-feira, 16 de maio de 2017

Resenha | O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares - Ransom Riggs - Livro 1



Autor: Ransom Riggs
Editora: Leya
Páginas: 336
Avaliação:
     



Jacob Portman, um jovem de 16 anos, cresceu ouvindo histórias de seu avô Abraham. Abraham, lhe mostrou fotos, contou tudo sobre o orfanato que residia, onde foi criando com crianças e seus dons um tanto incomuns. Diferente das outras pessoas que acreditava que o senhor de idade já não estava muito bem mentalmente, Jacob sempre se questionou se tudo que ele lhe relatava era verdade ou não. 

Então, Jacob acaba entrando em conflito com suas dúvidas, no momento que vê um ser que não consegue identificar fugindo após a trágica morte de Abraham. Intrigado, sua jornada se inicia quando ele e seu pai viajam para o local das histórias fantásticas aonde seu avô disse ter vivido um dia, uma ilha na costa do País de Gales, descobrindo assim as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. 

Diria que este livro se divide em duas partes, a primeira a motivação de Jacob por encontrar e decifrar fatos que podem ter levado a morte de seu avó, agindo impulsivamente pelo amor que sentia pelo mesmo e a segunda é apenas a curiosidade de Jacob em embarcar e se aprofundar das histórias que Abraham um dia vivenciou. É perceptível a divisão pois o livro tem inicio empolgante, um meio interessante porém morno, e seu final é compreensível mas não surpreende. 

Apesar do primeiro livro ter esse desequilíbrio, ainda sim vou ler a sequência pois a história de modo geral é boa. Acredito que a mudança de propósito (vim pelo meu avó, mas ficarei por mim) acabou gerando um desconforto ao final da leitura. A decisão final de Jacob é tão repentina que fiquei pensando: " É tão fácil abandonar sua antiga vida assim, por pessoas que acabou de conhecer?" Como disse anteriormente foi estranho mas compreensível pelo fato de Jacob ter descoberto fazer parte desse universo da mesma maneira que seu avó fazia, ele quer ter a oportunidade de conhecer melhor este novo mundo que lhe é mostrado. 

Porque vou continuar a ler a trilogia? Gostei muito dos elementos e a maneira inteligente como os pontos são "amarrados" na narrativa. Há fendas temporais, e crianças que não são de fato crianças presas em uma realidade alternativa, algumas deles estão bem mas outras sofrem com o isolamento e procuraram se libertar. No passado algumas delas acabam condenadas por visões erradas e objetivos que as transformaram. Não existe apenas seres peculiares, lemos sobre outros seres como etéreos ( peculiares que buscaram a imortalidade e tornaram-se monstros) e acólitos (etéreos evoluídos que fingem ser humanos para procurar peculiares como fonte de alimento para os monstros) que são apenas apresentados a história e com certeza terão melhor explicação nos dois últimos livros (pelo menos assim espero). Também gostei muito, como as imagens foram colocadas, sempre se relacionando diretamente com as falas do personagens, foi algo que foge dos padrões e deu leveza para um livro que tem enredo assustador. Então mesmo que o final não tenha me agradado, acredito que o restante do conteúdo do livro "O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares" deixou-me curiosa por mais. Enfim, espero que Cidade dos Etéreos me surpreenda, sendo menos previsível.


quinta-feira, 11 de maio de 2017

Citações do livro "O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares" (44)



“Eu tinha acabado de aceitar que minha vida seria apenas comum quando coisas extraordinárias começaram a acontecer comigo.” – Prólogo. (pág. 08)


"De qualquer jeito, é fácil dizer que não liga para dinheiro quando se tem muito." (pág. 53)


“Será que era isso que meu avô queria que eu encontrasse? É, só pode ser – não as cartas de Emerson, mas uma carta guardada dentro do livro de Emerson. Mas quem era essa diretora escolar, essa Alma Peregrine?” – pág.59


"Às vezes tudo o que você precisa fazer é cruzar uma porta." (pág. 85)


"Pensei em como meus bisavós tinham morrido de fome. Pensei em seus corpos enfraquecidos jogados em incineradores porque pessoas que eles não conheciam os odiavam. Pensei em como as crianças que viviam naquela casa tinham sido queimadas (…) porque um piloto que não dava a mínima importância tinha apertado um botão." (pág. 101)


“Mas o que eu realmente achei assustador não foram as bonecas zumbis ou os cortes de cabelo estranhos das crianças ou como elas pareciam não sorrir nunca: quanto mais examinava as fotos, mais familiares me pareciam.” - pág.106


"Fui tomar um banho e pensei em Emma. Então escovei os dentes e pensei em Emma e lavei o rosto e pensei em Emma. Depois disso fui para o quarto e peguei do bolso a maçã que ela me dera e a coloquei sobre a mesinha de cabeceira. Como para me assegurar de que ela ainda existia, peguei o celular e comecei a olhar as fotos tiradas naquela tarde. Ainda as olhava quando ouvi meu pai se deitar no quarto ao lado; continuei olhando quando os geradores se desligaram e meu abajur se apagou, e também quando já não havia mais luz em lugar nenhum além do rosto dela naquela telinha. Fiquei ali no escuro, sem conseguir parar de olhar." (pág. 192)


“O etéreo usou duas de suas línguas para se agarrar às paredes da entrada do túnel e usá-las como apoio para evitar a lama, e cobriu a entrada com o corpo como se fosse a tampa de um vidro. A terceira língua me puxava em sua direção. Eu estava igual a um peixe fisgado por um anzol.” - pág.287

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Notícias | Liberado primeiro trailer de Maze Runner - A Cura Mortal


Agora que sabemos que a estreia de “A Cura Mortal” foi adiada para 08 de fevereiro de 2018, ou seja teremos que esperar até o próximo ano para adaptação do terceiro filme da série, a MTV resolveu presentear os fãs. 



Ontem a MTV liberou o primeiro vídeo promocional de Maze Runner: A Cura Mortal! 

O elenco mostra os bastidores das gravações, contando um  pouco mais sobre o envolvimento de todos e o que vem por aí no próximo filme. Os atores também adiantam que essa será a primeira vez que os protagonistas terão que aprender a sobreviver separados.


Para a alegria geral, o site The Maze Runner (Dedicado a série) legendou o vídeo divulgado. Confira abaixo:


Atividades do Blog