segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Cinebook | The Vampire Diaries 1° Temporada #27


Avaliação:
      

ATENÇÃO: Este Texto contém SPOILER! caso não tenha assistido ao seriado não continue a ler o conteúdo abaixo.


A primeira temporada de "The Vampire Diaries" começa apresentado a personagem de Helena Gilbert, uma jovem que acabou de perder os pais em um grave acidente de carro. Ela e seu irmão Jeremy Gilbert vão morar com sua tia Jenna em Mystic Falls, uma cidade com muitos mistérios e um índice elevado de ataques de animais a seus habitantes.


A medida que a trama avança conhecemos os irmãos Salvatore. Enquanto Stefan tenta lutar contra seus instintos, Damon faz de tudo para acabar com a paz de seu irmão e de todos ao seu redor. Logo descobrimos que ambos são vampiros centenários que foram transformados pelo seu antigo amor Katherine (vampira que usava os dois para conseguir seus objetivos) que é fisicamente igual a Helena Gilbert.

Tal semelhança faz com que Stefan Salvatore se aproxime da jovem se apaixonando por ela. E o confuso e instável Damon, após diversas tentativas de trazer Katherine de volta para reencontrá-la, acaba criando um laço de amizade com Helena, e também se apaixonando por ela.

Os seres na noite não são os únicos presentes da série, já que Bonie Bennett (melhor amiga de Helena) acaba se revelando como uma bruxa,  e consequentemente sua vó lhe conta segredos ocultos sobre coisas que aconteciam no passado de Mystic Falls. 

Outro personagem que ganha destaque é Alaric Saltzman, um professor de história nada convencional, que conhece muito sobre o universo dos vampiros, sabendo muito bem como exterminá-los. Sua ligação com Helena vai além da sala de aula, já que sua esposa Isobel Flemming, na verdade lhe escondeu boa parte do seu passado, incluindo o fato que teve uma filha, deixada com um casal de sobrenome Gilbert.

Spoilers a parte, a primeira temporada de "The Vampire Diaries" traz a dinâmica "todos apaixonados por uma única mulher" (e não estou falando apenas dos Salvatore, já que existe um ex-namorado chamado Matt Donovan, para completar o fã clube) e o padrão  "triângulo amoroso" já conhecido em diversas séries famosas. Porém o clima de terror que se desenvolve ao longo dos episódios, quebra as cenas românticas e mostra algo obscuro e imprevisível, o que torna tudo muito mais empolgante.

Os sobrenomes, dizem muito quando se trata dessa série. Já que nas diversas cenas do "Conselho" vemos a relação das famílias fundadoras com relação a cidade e como sempre enfrentaram a ameça dos vampiros. Basicamente os sobrenomes são a chave para entender como tudo se desenrola na trama e porque alguns podem ser considerados "perigosos" e outros não. O passado também se entrelaça com o presente por conta disso, o que é muito revelador em alguns momentos enquanto assistimos.  

Um dos melhores momentos da temporada foi a reviravolta no estilo de vida em relação a Stefan Salvatore, quando vemos que mesmo que ele fuja da sua natureza, ele ainda é um vampiro sanguinário, podendo ser tão desumano quando qualquer outro de sua raça, deixando a imagem criada do "moçinho" no passado. Por outro lado Damon, mostra ter um pouco de humanidade quando são revelados diversos fatos dos irmãos da época de Katherine e porque dele ter se desligado de qualquer sentimento nos dias atuais. Damon, acredita que é melhor ser odiado por todos do que amado. Falando em belas cenas, ver Damon assumir o lugar do irmão em meio ao total descontrole de Stefan, e dançar com Helena foi simplesmente lindo.  

Jeremy Gilbert, Matt Donovan, Caroline Forbes e Tyler Lockwood acabam sendo arrastados para o meio do transtorno vampiresco de forma involuntária, pois as atitudes da protagonista levam todos indiretamente para os conflitos da série. Mantendo as principais histórias ligadas a este núcleo de personagens.




O fim da primeira temporada, diria que foi algo para ficar na memória de qualquer fã. A chegada John Gilbert a Mystic Falls trouxe não só a mãe de Elena de volta a cidade em sua nova forma vampiresca,como também muitos segredos que foram resolvidos pelas palavras do personagem. Vimos também a história se repetir por conta de uma herança de família dos Gilbert, o que deu um toque devastador com todo aquele incêndio. E gente era mesmo necessário Ana morrer? Isso não foi algo que me agradou. Depois os olhos de Tyler Lockwood mostrou que a série tem planos maiores para o personagem e que pode existir outros seres sobrenaturais, além de vampiros e bruxas.

E o que foi aquele momento Delena, gente? Ops, só que não...Só conseguia dizer: "Não acredito que isso está acontecendo, foi demais!" Mas apesar de Damon não ser necessariamente a melhor pessoa do mundo, poxa gente, eu queria que o momento que teve com " Elena" fosse real! E o que falar da última cena acima? Sim, sim! A tão temida Katherine retorna da maneira mais dissimulada possível, fazendo parecer a tão amada filha para John quando da verdade tudo que queria era matá-lo. Nesta hora eu já estava gritando de empolgação e correndo para assistir a próxima temporada, foi muito, muito bom! 

Bom, pessoal esses foram meus pontos de vista e um resumo da série, espero que tenham curtido. E continua, em breve comentarei sobre a segunda temporada. Enquanto isso que tão deixar suas opiniões nos comentários sobre a 1° Temporada de "The Vampire Diaries"?





3 comentários:

  1. Oie K! Adorei sua explanação, mas ainda iria mais longe. Em minha opinião a coisa mais linda que aconteceu na primeira temporada foi a aproximação de Matt e Caroline. Ela, a Rainha da beleza insegura e ele o astro bonitão com baixa autoestima. Simplesmente demais Plec colocar os dois juntos, ficou lindo! Como já disse outra vez, amo o Stefan e meu coração apertou quando ele passou a ser dominado pelo instinto e chorei muito quando Damon e Elena tentam resgatá-lo e ele resolve desistir de viver, princialmente por se condenar pelo fato de ter levado Damon a ser quem é e não se acha merecedor do amor de Elena. Mas, como o amor supera tudo, fica tudo bem no final. E sim, Anna deveria ter morrido, aquela picafuma, não gosto dela, hahaha! Ric é um príncipe, né!? Acho o máximo quando a Jenna desabafa: "a mãe da minha sobrinha é a esposa morta do meu namorado!", hahaha.... Jenna é demais! E quem não pode faltar também nos meus comentários é a Lexie! Amooo... Damon, seu vaco! Hahaha...
    Gostei muito do post, mal aê pelo comentário imenso!

    Ah! Já ia me esquecendo: a trilha sonora da temporada é fantástica!

    Beijoooo! 💟💟💟

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica a vontade, você está em casa 'rsrs'. Amei seu comentário! Realmente esses momentos também foram perfeitos. Bom, triste só fiquei pelo Jeremy, poxa vida duas namoradas mortas, pais mortos e o coitado ainda descobre tudo lendo o diário da irmã... Também sofri pelo Stafan, mas hoje assistir o episódio 6 da 2°Temporada e esse sim chorei com ele, e muito. Estou apaixonada por essa série.

      Beijo

      Excluir
    2. Tô em casa? Eeebaaaa!!!! Jeremy é um mané, mas se falar que não gosto dele, é mentira! Adoro ele! Sofri junto com ele em várias situações! Eu amo esse episódio, ver Care e a mãe se aproximando é lindo demais. Cara, o Mason é um vaco, detesto ele, hahahah... Mas olha eu aqui já pulando pra segunda temporada? Tenho que voltar a assistir para dar continuidade a esses comentários, parei na terceira temporada por causa do Stefan todo 'bitch', hahahaha... Mas, acho que eu já disse isso!

      Beijoooo! =)

      Excluir

Atividades do Blog