segunda-feira, 5 de junho de 2017

Citações do livro "Êxtase" (45)



"Todas as demais coisas à ruína se arrastam,
Apenas o nosso amor não conhece declínio...
- John Donne, "O Aniversário" - Pág. 9


" Ela vai morrer...Jamais passará da adolescência - morrerá de novo, e de novo, e de novo, exatamente no momento em que se lembrar da escolha que você fez.
   Você jamais ficarão verdadeiramente juntos."  - Pág. 12


"Daniel não sabia, não sabia de mais nada.
Somente que estava descendo através de um vazio interminável.
Ele foi tomado pela necessidade de encontrar algo...alguém.
Uma necessidade de se sentir inteiro novamente...
Mas havia apenas escuridão dentro de escuridão...
Silêncio afogando seus pensamentos...
Um nada que era tudo.
Daniel caiu." - Pág. 14


" - Experimente cair durante nove dias através de múltiplas dimensões e trilhões de quilômetros, aterrissar de cara, quebrar suas asas, rolar pelo chão em choque por sabe-se lá quanto tempo, vagar no deserto durante décadas procurando por alguma pista de quem ou o quê ou onde você está...e depois venha me falar sobre a boa e velha memória." - Pág. 29


“ – Descanse – disse Daniel com carinho ao ouvido dela. – Eu acordo você quando chegarmos a Veneza.
  Era toda a permissão de que ela precisava para se deixar levar pelo sono. Fechou os olhos para as ondas fosforescentes que quebrava a milhares de pés a baixo e voou para um mundo de sonhos onde “nove dias” não tinham significado, onde podia mergulhar e subir nas nuvens, desfrutar da glória delas, onde podia voar livremente, ao infinitamente, sem a menor chance de cair.” – Pág. 52


“ – O passado é importante por toda a informação e sabedoria que contém. Mas você pode se perder nele. Deve aprender a manter o conhecimento do passado consigo enquanto persegue o presente.” –Pág. 99


“ – Às vezes a ordem das coisas se mistura na minha cabeça. Admito que não me lembro de longos períodos que passei sozinho, mas consigo me lembrar de cada imagem do seu rosto, de cada beijo dos seus lábios, de cada recordação dos momentos que passei com você.” – Pág. 101


“ –Chama-se pátina – respondeu Daniel. – É uma forma de dobrar a realidade ao redor de uma unidade de tempo e espaço... - É uma reorganização da realidade para manter algo em segredo.” – pág. 154


“- Pátinas são as fronteiras entre as realidades – disse Ariane [...] – Um espetáculo de luzes que apenas as pessoas especiais conseguem enxergar.” – Pág. 155


“Seria tudo impossível? O que acontecia com eles mo final? O amor deles iria desaparecer como os arcos de uma ponte medieval?
  A idéia de dividir uma vida normal com um anjo era loucura. Sentia isso cada vez que Daniel a levava voando pelo céu. “E, mesmo assim, o amava mais a cada dia.” – Pág. 185


“Durante todas as vidas, Luce vira Daniel deprimido, frustrado, preocupado, apaixonado, deprimido novamente, carinhoso, desconfiado, desesperadamente triste. Mas jamais o vira derrotado. A resignação triste em sua voz a cortava, súbita e profundamente, da mesma forma que uma seta estrelar rasgava a carne dos anjos.” – Pág. 223


“ Luce olhou para o céu. Havia algo ali – uma massa de faísca infinitesimais, como se o Céu tivesse sido eletrocutado e ondas de choque ondulassem de lá de cima até o fim dos tempos.
  Só que as faíscas se aproximavam. Formas escuras delineadas por luz rolavam do infinito acima. Deviam ser um milhão delas, reunidas em um bando amorfo e caótico ao longo do céu, claras e escuras, suspensas e caindo simultaneamente, como se estivessem além do alcance da gravidade. 
  Será que Luce estivera ali em cima?Tinha quase a sensação de que sim. Então compreendeu uma coisa: Aqueles eram os anjos. Aquela era a Queda.” – Pág. 280


“ A dádiva do autoconhecimento”, dissera Dee. “ Você precisa se lembrar de como sonhar com aquilo que já conhece.”
  “Tudo aquilo estivera dentro dela o tempo inteiro, em cada instante de cada uma de suas vidas. Porém, apenas agora Luce se sentia desperta além da sua capacidade de imaginar o que significava estar desperta.” –Pág. 282


“Eram luminosas, flutuantes, impossivelmente leves, feitas da matéria mais reflexiva e empírea. De ponta a ponta, sua envergadura era talvez de nove metros, mas parecia vasta interminável. Já não sentia dor. Quando seus dedos se fecharam ao redor da base, através dos ombros, as asas tinham vários centímetros de espessura e maciez. Eram prateadas, mas também não eram, como a superfície de um espelho. Eram inconcebíveis, eram inevitáveis.
  Eram suas asas.” –Pág. 285


“ – Bem. – Luce caminhava de um lado a outro no campo, experimentado a nova sensação de suas asas balançando atrás de si. – Sei que a maldição me impediu de conhecer minha verdadeira natureza de anjo, fez com que eu morresse sempre que chegava perto de me lembrar do meu passado. É por isso que nenhum de vocês podia me dizer quem sou. 
- Você precisava caminhar por este vale solitário sozinha – disse Cam. 
- E o motivo que fez você levar todo esse tempo, até essa vida, também fazia parte da maldição – completou Daniel. “ – Pág. 291


“ De todos os pares que o Trono apoiou
Nenhum brilhou com mais poder
Do que Lúcifer, a Estrela da Manhã
E Lucinda, sua Estrela do Anoitecer.” – Pág. 297


“ De repente, Lucinda estava beijando Daniel, mostrando como se fazia aquilo, necessitando pela primeira vez entregar sua alma inteiramente a outra. Os dois se abraçaram, e as almas de Daniel e Lucinda cintilaram juntas, duas metades que eram melhores quando unidas em um todo.” (Primeiro beijo de Luce e Daniel no céu) – Pág. 299


“ – Tudo o que é bom no Céu e na Terra nasce do amor. Talvez esse não tenha sido o Vosso plano quando criaste o Universo; talvez o amor fosse apenas um dos aspectos de um mundo complicado e brutal. Mas  o amor foi a melhor coisa que Vós criaste, e tornou-se a única coisa que vale a pena poupar. Esta guerra não é justa. Esta guerra não é boa. O amor é a única coisa pela qual vale a pena lutar.” – Pág. 301


“ A última coisa da qual se lembrou foi de abraçar Daniel com força quando o chão de nuvens começou a fervilhar, enegrecido. O chão se abriu sob eles e os anjos iniciaram a Queda. Daniel e ela se separaram. O corpo dela se fixara na imobilidade. Ela o perdera. Perdera toda a memória. Perdera a si. 
Até agora.” – Pág. 302


“ Os lábios deles se encontraram uma última vez.
- Eu amo você, Luce – disse Daniel. – Sempre amarei, quer Lúcifer vença ou não...
- Não, não diga isso – Interrompeu Luce. – Ele não vai...
- Mas se ele vencer – continuou Daniel -, quero que você saiba que eu faria tudo isto novamente. Escolheria você todas as vezes.” –Pág. 305


“ Ele enxugou as lágrimas dela com o polegar.
- E você acha que isso vai me impedir?
Ela fechou os olhos.
- Amo você demais para dizer adeus.
- Isso não é um adeus. – Ele lhe deu um último beijo angelical e abraçou-a com tanta força que ela pôde ouvir as batidas constantes do coração dele, sobrepondo-se às do dela. – É até breve. Até nos encontrarmos novamente.” – Pág. 330


“ Então os anjos, o demônio e o Nefilim voaram até os confins distantes do céu, deixando por um momento um clarão brilhante de luz atrás deles enquanto, lá embaixo, Luce e Daniel se apaixonavam pela primeira – e última – vez. “ –Pág. 346


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atividades do Blog