sexta-feira, 16 de junho de 2017

Cinebook | Episódio 2x12 - Você Não Pertence a Si Mesmo (Shadowhunters #Review) #44


Avaliação:    

ATENÇÃO: Este Texto contém SPOILER! Caso não tenha assistido ao episódio não leia o conteúdo abaixo.


Shadowhunters tem o dom de ser inconstante...Como havia comentado sobre o episódio anterior que esperava que os produtores mantivessem o clima de suspense, essa semana isso simplesmente não aconteceu, pelo contrário tudo ficou previsível.  


"Você não pertence a si mesmo" inicia com Magnus e Valentim em corpos trocados. Enquanto Magnus grita por ajuda na sela do Instituto, Valentim exige a Azazel seu corpo de volta sem sucesso. Devo admitir que esse episódio não foi um dos meus favoritos e que poucas coisas me chamaram atenção. Porém o fato de contarem um pouco da história dos Herondale, acabou salvando o enredo do mesmo. Harry Shum Jr (Magnus) e Alan Van Sprang (Valentim) estavam incríveis em suas interpretações e não decepcionaram. 


O primeiro fato desnecessário desse episódio foi Clary e Simon entre lenções. Eles são amigos de infância, tiveram um primeiro beijo memorável, são namorados e estão em um grude só, então para quê colocar agora esse tipo em cena? Para demostrar intimidade que não foi. Para quem leu os livros tenho certeza que ficaram chateados. Talvez não por Simon, que ainda terá muitas parceiras antes de #Sizzy finalmente acontecer, mas pelo fato do personagem de Clary. Agora ela perderá um pouco da sua essência "apaixonada" sendo jogada de Simon para Sebastian, de Sebastian para Jace (a primeira vez de Clary com Jace é tão linda nos livros, é uma pena). Enfim como disse desnecessário.   



Como a cada dia a série se afasta mais dos livros os produtores precisam amarrar algumas pontas soltas da história original, então a criatividade tem sido bem elevada ultimamente. Já que na série Clary e os outros shadowhunters não foram para Idris (que já passou da hora para aparecer), na série Sebastian foi apresentado para Clary, Alec e Jace ao ser convidado por Izzy para ficar no Instituto ( grande erro Izzy...). Foi uma atitude inteligente da série, já que todos os presentes confiam em Isabelle, e mesmo que Alec tenha ficado desconfiado como de costume (Por isso que gosto de você, Alec) ainda sim permitiu que Sebastian "entrasse para o time" por causa da irmã. 


Seguindo adiante temos a cena que o desconfiado Alec suspeita que algo está estranho com seu namorado. Após um telefonema, o rapaz segue para o Loft de Magnus. Tudo parece quase romântico até Alec visualizar Azazel e atirar com sua flecha destruído o demônio maior.  Eu realmente amo quando Matthew Daddario entra em cena como Alec, mas os efeitos foram lentos cortando o impacto do grande feito do personagem. Mesmo que Sebastian tenha praticamente o ensinando como matar este demônio, ficou parecendo fácil demais, se comparado com o episódio anterior onde dois shadowhunters e meio, com mais um feiticeiro não conseguiram nem sequer detê-lo. A cena não foi ruim, mas acelerada ficaria bem melhor na minha opinião. 


Como nos livros Valentim não suporta seres do submundo e ficar preso no corpo de um é seu real pesadelo. Com Azazel, fora da jogada,não podendo reverter seu feito outra personagem até então sumida reparece, Dot. Eu realmente estou começando a acreditar que deixaram ela viva na série, como um quebra galho para situações que não conseguissem resolver. No caso em questão, Valentim na pele de Magnus a pede para ensiná-lo a utilizar sua magia bloqueada. É visível a percepção de Dot que há algo inadequado, mas se tem alguém que ela confia de olhos fechados é Magnus Bane, então ela o ajuda.


Agora falando dos melhores momentos do episódio, que com certeza fizeram muitos fãs lembrarem dos livros. 


Como autoridade da Clave, a inquisidora Imogen Herondale exige que Clary e Jace testem suas habilidades para compreender o que o sangue de anjo faz em ambos. Então durante o treino Jace comenta: "Será que o rosto dela quebra se ela sorrir?" referindo-se a Imogen, Clary então diz: "Não seja duro com ela, não deve ser fácil ser uma Herondale...Luke disse que ela era uma pessoa muito gentil antes de o filho morrer". 
Na sequência quando Valentim interrompe a sentença de Magnus, conhecemos enfim a verdadeira história da origem de Jace Herondale. Não sei se a intenção dos produtores eram fragilizar a relação Malec, dar um ponta pé inicial para contar coisas do passado de Magnus ou simplesmente contar tudo sobre os Herondale com essa história de mudança de corpos, mas se todas esses foram motivos para faze-los, gostei muito. 

Nos livros Imogen morre após ver marca de nascença de Jace, descobrindo que ele é seu neto, não tendo qualquer relação de profundidade com ele. A série traz uma nova perspectiva nesta relação entre vó e neto. Outra coisa que me fez  lembrar dos livros foi o fato de Imogen querer matar Valentim sem o consentimento da Clave e Valentim expor todo seu rancor explicando porque sequestrou seu neto. Bom ela tenta matá-lo a sangue frio, então acredito que essa recente relação familiar não vai durar muito tempo. Pode ter sido uma pista para o telespectador. Imogen acabará morrendo pelas mãos de Valentim, esse é o meu palpite. 

Falando em pistas, finalmente temos o primeiro sinal de que #Sizzy está nascendo nas telinhas. A aproximação de Izzy e Simon por um motivo em comum foi muito bem vinda deste episódio. Para quem leu os livros, sabe que vai demorar para que eles enfim sejam um casal, mas a indireta: "Que casal atraente, há quanto tempo estão casados?" seguindo por um: "Somos só amigos" e Rosa Santiago (irmã de Rafael na série) dizendo: "Erro feio, Ele é um partidão" Oh Rosa todos concordamos com você, que venha #Sizzy. Outro ponto significativo falando em Simon foi o momento que os lobisomens e vampiros descobrem que ele é um diuno. Parece que alguém terá problemas e precisará de proteção. 

Também vemos o primeiro abalo significativo entre Magnus e Alec em  "Você não pertence a si mesmo". Com todos os sinais claríssimos que Magnus estava preso no corpo de Valentim relatando fatos íntimos do casal, Alec não acreditou no seu amado. Magnus foi torturado, quase morreu e Alec nada fez. A lealdade a clave cegou Alec. Assim temos o conflito inicial entre shadowhunters vezes seres do submundo. Magnus gritando pela mãe com lágrimas escorrendo pelo rosto, também foi horrível de vê. Depois que a situação se resolveu, Alec enfim tenta consolá-lo perguntando o que ele pode fazer para concertar as coisas, Magnus não fala nada (o que é doloroso), não se abre para o namorado como faria de costume, apenas fica em silêncio, ficando o vazio entre eles. Problemas futuros estão chegando dá para sentir.


Para finalizar, alguém finalmente deu um verdadeiro choque de realidade em Clary Fray. Graças aos anjos, Sebastian (Will Tudor está sensacional em seu papel) jogou no ventilador tudo que Clary não queria escutar. Sim foi cruel, mas conseguimos sentir com a jovem toda sua dor ( O que não tem acontecido muito ultimamente). Ambos estavam tão entregues na cena que dava para esquecer até as circunstâncias ao redor. Sem falar que as mudanças de humor de Sebastian estão incríveis até aqui, Will Tudor está ganhado minha admiração. Para melhorar ainda mais, Sebastian ainda convida Clary para jantar, o que para leitores significa "Sim, um certo incesto está por vim".  

Quem já quer ver o próximo episódio? 

Shadowhunters vai ao ar segunda-feira na Freeform e terça na #Netflix. 

Para você que ainda não assistiu este episódio de Shadowhunters, Confira o Trailer abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atividades do Blog