quinta-feira, 11 de maio de 2017

Citações do livro "O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares" (44)



“Eu tinha acabado de aceitar que minha vida seria apenas comum quando coisas extraordinárias começaram a acontecer comigo.” – Prólogo. (pág. 08)


"De qualquer jeito, é fácil dizer que não liga para dinheiro quando se tem muito." (pág. 53)


“Será que era isso que meu avô queria que eu encontrasse? É, só pode ser – não as cartas de Emerson, mas uma carta guardada dentro do livro de Emerson. Mas quem era essa diretora escolar, essa Alma Peregrine?” – pág.59


"Às vezes tudo o que você precisa fazer é cruzar uma porta." (pág. 85)


"Pensei em como meus bisavós tinham morrido de fome. Pensei em seus corpos enfraquecidos jogados em incineradores porque pessoas que eles não conheciam os odiavam. Pensei em como as crianças que viviam naquela casa tinham sido queimadas (…) porque um piloto que não dava a mínima importância tinha apertado um botão." (pág. 101)


“Mas o que eu realmente achei assustador não foram as bonecas zumbis ou os cortes de cabelo estranhos das crianças ou como elas pareciam não sorrir nunca: quanto mais examinava as fotos, mais familiares me pareciam.” - pág.106


"Fui tomar um banho e pensei em Emma. Então escovei os dentes e pensei em Emma e lavei o rosto e pensei em Emma. Depois disso fui para o quarto e peguei do bolso a maçã que ela me dera e a coloquei sobre a mesinha de cabeceira. Como para me assegurar de que ela ainda existia, peguei o celular e comecei a olhar as fotos tiradas naquela tarde. Ainda as olhava quando ouvi meu pai se deitar no quarto ao lado; continuei olhando quando os geradores se desligaram e meu abajur se apagou, e também quando já não havia mais luz em lugar nenhum além do rosto dela naquela telinha. Fiquei ali no escuro, sem conseguir parar de olhar." (pág. 192)


“O etéreo usou duas de suas línguas para se agarrar às paredes da entrada do túnel e usá-las como apoio para evitar a lama, e cobriu a entrada com o corpo como se fosse a tampa de um vidro. A terceira língua me puxava em sua direção. Eu estava igual a um peixe fisgado por um anzol.” - pág.287

2 comentários:

Atividades do Blog