segunda-feira, 29 de maio de 2017

Cinebook | Percy Jackson - O Ladrão de Raios #42


Avaliação:    


ATENÇÃO: Este texto contém SPOILER! 



Já ouvi diversas criticas sobre a adaptação de Percy Jackson, mas ao assistir o filme devo admitir que gostei tanto quando o livro. Sim a adaptação é semelhante ao ele em seus pontos principais, porém também possuí muitos cortes. Tudo acontece de maneira mais direta, mais dinâmica, mais rápida. 

Enquanto no livro levamos algum tempo para compreendemos quem é Percy, e porque ele está sendo procurado por Hades e Zeus, no filme temos essa revelação na primeira cena. Outro mistério do livro mostrado no inicio da trama é Poseidon o terceiro irmão grego dizendo que seu filho não é o ladrão de raios, então basta juntarem um mais um: o filho de Poseidon só pode ser Percy Jackson. 

Essa objetividade da trama, revelando tudo prontamente é uma das principais diferenças entre o livro e sua adaptação. No livro descobrimos cada acontecimento junto com Percy, há um amadurecimento do personagem, acompanhado com suspense. Enquanto no filme para equilibrar esse aspecto, todas as cenas ganham ação fazendo seu espectador ter a sensação que está sendo surpreendido, mas só está na verdade acompanhando a adrenalina das cenas dramáticas e hilariantes de Percy,Grover e Anabeth. 

Agora falando em mudanças, Grover e Quíron sabem que Jackson é filho de Poseidon, logo uma certa cena que Poseidon revela a todos que Percy é seu filho também é cortada e isso é só o começo. Após a luta entre Percy e o Minotauro que captura sua mãe para Hades, sendo destruindo por Jackson, o jovem entra para o Acampamento Meio-Sangue e então pensei: "Até que enfim acabarão as modificações..." Mas não, temos mais e mais. 

Percy resolve fugir do Acampamento para salvar sua mãe, enquanto no livro é uma missão oficial que o leva a ter um grande reconhecimento no final das contas, afinal Jackson  deve encontrar o ladrão, o Raio Mestre e devolve-lo ao seu tio Zeus no Monte Olimpo, no processo assim podendo trazer sua mãe de volta, até que o solstício de verão de acabe. 


Algo que foi cortado do filme e senti falta foi Percy consultar o Oráculo. No livro lembrava-me dele a cada página virada, é algo muito significativo. Porém como se trata de uma “fuga” e não de uma missão, qual o sentido de colocá-lo não é mesmo? Até porque o fato de ele não ter sido exibido fez minhas suspeitas serem confirmadas: O final do filme seria alterado também.

O Oráculo diz: 

“Você irá para o oeste, e irá enfrentar o deus que se tornou desleal. Irá encontrar o que foi roubado, e o verá devolvido em segurança. Será traído por aquele que o chama de amigo. E, no fim, irá fracassar em salvar aquilo que mais importa. Pág. 149”

Segundo essas palavras, Percy falharia, não salvaria sua mãe. Porém no filme isso não acontece. Ele a salva e Grover fica preso no reino de Hades sendo libertado depois por Zeus. Enfim é uma adaptação...Isso sem falar que a Mãe de Percy também não usa a cabeça da Medusa para transformar seu ex-marido em pedra, aii eu queria tanto ver essa cena produção!

No final do primeiro livro Percy escolhe voltar para sua vida comum e ficar com sua mãe mesmo com os possíveis riscos envolvidos. Ainda não li o segundo livro, mas já sei que Percy voltará para o Acampamento Meio-Sangue na seqüência, pois o filme deixa isso muito claro no final.  Então muito obrigada pelo Spoiler gratuito adaptação (rs). Mesmo com tudo que se difere do livro, ainda sim gostei do filme. Assistindo sem compará-lo ele é empolgante, divertido misturando mitologia grega com o contemporâneo mundo de um adolescente que até então pensava ser um humano e não um semideus filho do deus das águas Poseidon. #Recomendo

Para você que ainda não assistiu a série , Confira o trailer abaixo:

2 comentários:

  1. Oi K!
    Menina, adorei esse Cinebook!
    Adoro Percy Jackson, já assisti o filme várias vezes e já li a saga duas vezes, preciso ler mais uma, rs.
    Eu também queria ver muito a cena do cara virando pedra, mas, ficou subentendido no pós crédito, você viu, né? Sabe o que eu não me confirme muito? Com as mudanças drásticas nas personagens, sabe. Não me importei com o fato de eles já terem 17 anos, mas, as características. Tipo, Grover é louri de cabelos encaracolados, Annabeth é loura e Luke tem uma cicatriz que corta o rosto dele... Cadê essas características? Se bem que eu amo o Brandon T. Jackson, o intérprete do Grover, acho que não conseguiriam escolher ninguém melhor. E Logan Lerman, né? Amo de paixão!

    Beijoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cecy!
      Você acredita que vi este filme duas vezes e não tinha visto o pós crédito? Vi assim que li seu comentário (rs) Obrigada por isso. Gostei do livro e gostei do filme. E mesmo com todas as modificações eu curtir, mas entendo que quando se é fã de algo os detalhes são importantíssimos, eu que o diga com #Shadowhunters (rs). Estou lendo o Mar de monstros agora.

      Beijo :)

      Excluir

Atividades do Blog