quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Citação #60 - Deadfall



" Ele então sorri. Você tem tantos sentimentos por essa pessoa que mal consegue respirar. Esse estranho, o garoto dos seus sonhos.
- Você está aqui - você diz, enquanto ele caminha na sua direção. - Você é real." - Pág. 6


" Há menos de duas semanas, você acordou nos trilhos do metrô no meio de Los Angeles, sem lembrança de quem era ou como chegar lá. Quase imediatamente, já estava fugindo de pessoas que queriam te matar. Pouco a pouco, fragmentos de sua memória começaram a voltar, e você tentou compreender o que podia a respeito das pessoas que estavam te perseguindo. agora, sabe sobre o Grupo A&A - GAA -, a organização que perpetrou um jogo doentio, permitindo que seus membros, secretamente, caçassem seres humanos, a presa suprema. Você é um alvo. Está marcada com um código, o único jeito de te identificarem. Foi caçada primeiro em uma ilha, em um lugar remoto; depois abandonada no meio de Los Angeles, onde o jogo continuou, com seu caçador seguindo seu rastro pelas ruas da cidade." - Pág. 8


" Seu corpo fica gelado. O nome. Seu nome. Houve um tempo em que quis saber seu nome mais do que qualquer coisa, e agora você sabe. Mas ele não te desperta nada. Não há nenhuma associação, Nenhuma sensação. Você repete para si mesma: Lena, Lena, Lena, mas soa como qualquer outra palavra."- Pág. 11


" - Estávamos juntos na ilha.
- Isso eu sei. - Você não menciona os sonhos, que agora sabe que são lembranças, voltando aos poucos desde acordou. O rosto dele sobre o seu, a voz em seu ouvido, o corpo junto ao seu. Já sabia das duas pintas bem abaixo do olho direito. O arranhão na testa, que agora já está desaparecendo e não passa de uma marca rosada sob a linha do cabelo. Você estava com ele. Estava apaixonada por ele." - Pág. 12


" Você se recosta no assento, fixando os olhos na paisagem que passa do lado de fora. Há árvores por todos os lados; atrás delas, casas espalham-se pelas colinas. As Folhas são cor de vinho, algumas são douradas. O céu está bem branco.
Ele mantém a cabeça baixa ao falar:
- Durante os primeiros dias, depois que acordei, quando eu não sabia de nada...foi isso que preservou minha sanidade. Pensar naqueles sonhos." - Pág. 20


" Algo surge dentro de você. Você seca o canto dos olhos, desejando que ele se vire, que pegue novamente em sua mão. No instante em que isso aconteceu, você aceita." - Pág. 24


" Esse tempo todo, ele esteve esperando que você entrasse em contato, que voltasse.
Porém, tentar se comunicar significaria colocá-lo em risco. Se eles ainda não tinham encontrado o site, logo encontrariam. Uma parte sua deseja que Rafe nunca lhe tivesse contato seu nome verdadeiro, De certa forma, não saber era mais fácil." - Pág. 69



" Mas você sentia falta disso: o eterno otimismo de Ben. Mesmo agora, com o corpo coberto de sangue, ele está tentando encontrar um jeito. Você se lembra de como era ficar tão perto dele. O leve cheiro de sabonete. Como é natural quando ele se aproxima de você, apoiando o queixo em sua testa. Você ouve a respiração dele.
Não sabe ao certo o que quer dizer, mas logo algumas palavras escapam de seus lábios antes que consiga contê-las:
- Ben... estou feliz por você estar aqui." - Pág. 85


" Enquanto se acomodam na escuridão, dá para sentir o silêncio entre Ben e Rafe. Há apenas algumas horas, você achou que não voltaria a ver Rafe, e agora está deitada entre os dois. São partes iguais de quem você é, mas nenhum deles te conhece por inteiro. Você ajeita a mochila atrás da cabeça, sem saber para qual lado virar." - Pág. 111


" - A vida só é vivida por completo quando se conhece a morte. Juntos rastreamos, lutamos, matamos. Mantemos o segredo de nosso irmãos e irmãs, buscando a morte antes da traição. Sozinhos, fomos à ilha, e a ilha nos mudou. Levaremos estes segredos até o nosso fim." - Pág. 152


" Eu nunca apostaria em você, Pássaro Negro. Você veio atrás da gente, eu respeito isso. É que... eu pensei que você sobreviveria nem alguns dias. Olhe para você agora." - Pág. 180



" Você começa a andar, mas, toda vez que pisa, a dor volta. Não há escolha. Você tem que continuar em movimento, tem que seguir em frente. Ele está bem atrás de vocês, avançando entre as árvores." - Pág. 192


" Ele estende o braço e tira os fios de cabelo molhados que estão sobre seu rosto. É a primeira vez que ele toca em você. É a primeira vez que alguém toca em você desde que foi largada aqui. Você fecha os olhos, e deixa que ele passe os dedos pela sua face. Até tocarem seus lábios. 
Ele se inclina, pressionando a boca na sua. As mãos dele estão em seus cabelos. Você cai para trás, na areia, e ele se deita ao seu lado." (Lena sobre Rafe) - Pág. 196


" O que re diferenciava deles? Por que sobreviveu e eles não? As pessoas falavam coisas de todo o tipo. Você está viva por alguma razão. Você sobreviveu por uma razão. Qual seria essa razão a que as pessoas tanto se referiam? É claro, haveria julgamentos e acordos, e Cross nunca sairia da prisão. Mas os mortos continuavam mortos. A vida deles também tinha um significado." - Pág. 217




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atividades do Blog