quarta-feira, 27 de abril de 2016

Resenha | Guerra Civil - Stuart Moore



Autor: Stuart Moore
Editora: Novo Século | MARVEL
Páginas: 398
Avaliação:
      


ATENÇÃO: Esta Resenha contém spoilers

Para aqueles (como eu) que estão aguardado o filme "Guerra Civil" ansiosamente e queriam ter uma base do que poderia acontecer nas telinhas, sinceramente acredito que o filme não seguirá exatamente o que está escrito no livro. Primeiro pelo fato de homem-aranha ter grande destaque na história, assim como o quarteto fantástico. Segundo considerando que o livro se baseia nos HQs e que adaptações na maioria das vezes não são precisas...

Bom, mas falando do livro...Guerra Civil se inicia com uma interpretação de um jovem grupo de heróis, que acaba em uma tragédia, onde várias pessoas morrem por conta da imprudência dos mesmos. Após o ocorrido o governo e a S.H.I.L.D.E. se unem criando a lei de registro ( um RG para heróis) porém o porta-voz desse movimento obrigatório, por condições bem satisfatórias é ninguém mais que Tony Stark (nosso amado e odiado Homem de Ferro). 

Vendo que a S.H.I.L.D.E não é mais seu paraíso particular, Capitão América fica contra a nova lei, relutante a revelar sua identidade; logicamente ele não é o único, começando assim uma aliança com outros, que como ele são contra o registro.
Declarada a guerra entre América x Stark, homem-aranha e quarteto fantástico ficam literalmente no meio do fogo cruzado. Homem-aranha pelo fato de achar que deve retribuir de alguma forma os "favores" que Homem de Ferro o proporcionou e Quarteto Fantástico por terem opiniões divergentes sobre qual lado devem ficar. 

O livro é cheio de ação do inicio ao fim, seguindo um ritmo intenso de conflitos pessoais e diretos entre os personagens. Em "Guerra Civil" um personagem querido pelos fãs já está morto e isso se torna um divisor ainda maior para que Capitão América e Tony Stark quebrem a antiga aliança. Apesar de o livro ser empolgante, o final é um pouco decepcionante, não é ruim, mas realmente achei que o livro acabaria de uma forma totalmente diferente, já que o mesmo te faz pensar isso. Foi nobre para "um certo personagem" tomar a decisão que tomou no desfecho da história, mas pareceu que o motivo que tanto lutou acabou se perdendo no final. Enfim de modo geral gostei muito do livro, ele é ótimo e atende muito bem seu propósito. #Recomendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atividades do Blog