quarta-feira, 18 de julho de 2018

Resenha | Percy Jackson - A Maldição do Titã - Rick Riordan - Livro 3





Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca 
Páginas: 336
Avaliação:      


Que as aventuras continuem!

Ao final do segundo volume, Thalia retorna a vida. Após um chamado de Grover, Percy, Annabeth e ela, seguem para uma missão de resgate de dois meio-sangues que foram encontrados com ascendência desconhecida. Porém, novamente obstáculos aparecem no caminho e Cronos, o Senhor dos Titãs arquiteta um plano para surpreender Percy e seus amigos. Como aconteceu nos dois livros anteriores, na Maldição do Titã, novamente Percy tem sua lealdade testada. O jovem nunca deixaria um amigo para trás, ou alguém que tenha feito uma promessa, não é mesmo? 

"- Os defeitos mais perigosos são aqueles que, com moderação, são qualidades."

Então, Cronos usa essa grande arma que tem nas mãos para guiar Percy para sua armadilha. Logo de início, somos apresentados as Caçadoras, guerreiras que renegam os prazeres carnais, seguindo uma vida de batalhas. Após o desaparecimento de Annabeth, a líder das Caçadoras, a deusa Ártemis também desaparece e Percy sente que os fatos estão conectados. 

Gosto de como Rick Riordan, consegue elaborar sua narrativa interligando os fatos as previsões do Oráculo, explicando cada fato detalhadamente, sem esquecer-se de nada. É como se traçasse uma linha em sua mente, pontuando cada momento a uma frase da profecia, e neste livro o leitor tem total percepção disso, fascinante. Tudo é muito rápido e eletrizante. Em um segundo Percy está resgatando Nico e Bianca di Angelo, no outro, Bianca já é uma Caçadora e Annabeth e Ártemis desapareceu, surgindo inúmeros perigos em uma missão que Percy nem deveria participar. São muitas emoções! Além disso, novos seres são incluídos na trama como: 
- O Manticore (Dr. Espinheiro) monstro mitológico, com cabeça de homem, corpo de leão e cauda de escorpião ou de dragão.
- O Ofiotauro (Bessie), criatura mitológica temida pelos deuses, pois quem o sacrificar terá os poderes para derrotá-los.
- E o amável Pégaso Blackjack que insisti em chamar Percy de "chefe".

" A oeste, cinco buscarão a deusa acorrentada,
Um se perderá na terra ressecada,
A desgraça do Olimpo aponta a trilha,
Campistas e Caçadoras, cada um, brilha,
A maldição do titã um deve sustentar,
E, pela mão do pai, um irá expirar." - ( Visão do Oráculo - Pág. 97)

O terceiro volume, eleva a história de Percy Jackson, mostrando os fatos de uma forma madura. Pela primeira vez há mortes de personagens significativos, assim como também os primeiros sinais reais dos sentimentos de Annabeth e Percy Jackson. Nosso herói está crescendo, e tendo mais responsabilidades. Há diversos diálogos entre Percy e diferentes deuses do Olimpo discutindo assuntos sérios e não apenas algo relacionado a missão. Existe uma preocupação da parte de todos em relação ao futuro, tornando a maldição do Titã um livro fundamental para conclusão do enredo principal.

Um dos momentos mais marcantes desse livro, foi descobrir que nenhum dos três grandes cumpriram com sua promessa. Agora há um filho de Poseidon, uma filha de Zeus e um filho de Hades e um grande enigma para o leitor, quem será o traidor nos próximos volumes, cumprindo assim a primeira profecia do Oráculo? Estou mega curiosa! Que venha a Batalha do labirinto! #Recomendo


Nenhum comentário:

Postar um comentário