sexta-feira, 1 de junho de 2018

Curiosidades | Minhas leituras de Maio


Maio, o mês de um novo  padrão. 


No mês de Maio decidi mudar o meu ritmo de leitura e utilizar um Planner para me organizar, o que deu muito certo. Faz algum tempo que venho lendo apenas 2 livros por mês. Mesmo que a diferença não tenha sido grandiosa, no mês de Maio sai deste padrão e li 3 livros, o que já é um avanço. Continuarei a utilizar o Planner na esperança de melhorar este desempenho nos próximos meses. 

As minhas leituras foram:
Carta de amor aos Mortos da escritora Ava Dellaira, O Espetacular Homem-Aranha - De volta ao lar,  de J. Michael Straczynski e John Romita Jr., da linha Marvel Grafic Novel e Darkson do escritor brasileiro Marcos Perillo. 

Então, vamos lá?


Ao iniciar essa leitura, tive a impressão de estar lendo um diário sem permissão. Laurel parece alguém solitária, com muitos segredos e muita dor em seu interior. Ela não está pronta para dividir com o mundo a sua volta seus sentimentos e quando recebe a tarefa de sua professora de inglês, ela encontra uma maneira de libertar suas emoções. Assim, cada carta tem um significado profundo, diz muito sobre o interior da personagem, conquistando pela simplicidade e intensidade. Apesar de ser ficção, a narrativa se trata de um assunto que poderia ser real, uma situação possível de ocorrer. O luto da personagem de Laurel expressa todo o misto de sensações de quando perdemos alguém querido em nossas vidas e nos sentimos sem chão. Não é fácil recomeçar, porém é preciso. Então, se fosse definir em uma palavra este livro seria: Superação. É preciso amar, para construir e também é preciso amor para superar. #Recomendo.



Após o término de seu casamento com Mary Jane, Peter Parker decide retomar suas atividades como Homem-Aranha. Ele busca em suas raízes suprir a falta de sua ex-esposa. Retorna a sua antiga escola para ajustar garotos desajustados como professor, novamente tem o carinho, amor de sua tia May e Homem-Aranha é uma boa opção para distrair sua mente nas horas vagas, porém cada vez mais a pressão de compreender seus dons o assombra e o vilão Morlun acaba destruído o pouco de paz que ainda lhe restava. Foi realmente difícil largar este volume até sua página final. Em algumas cenas, Peter mostra seu desespero em solucionar algumas questões, e nelas fica difícil não se envolver. O Hq termina com um grande acontecimento que mudará mais uma vez o destino de Peter (Não poderia ter sido um final melhor). Gostei muito desse volume, e mal vejo a hora de ler o próximo exemplar! 



Uma história de piratas, maldições, drogas e prostituição. 
Darkson é uma leitura rápida e a princípio prende o leitor pelo enredo acima. O livro é bastante dinâmico, contém sexo, ação, e muitas lutas em alto mar. Porém alguns pontos acabam tirando o foco de seu personagem principal. Em alguns momentos isso é positivo, porém em outros não. Darkson é um protagonista que possui carisma e invade a trama com muita propriedade, o leitor se sente intrigado em saber como as cenas vão se desenvolver e até que ponto a maldição de seu pai vai afetar sua vida, sendo envolvente. Então, ele é duplamente amaldiçoado, e após este acontecimento a história perde um pouco de sua força. Ao final da leitura é perceptível que a intenção do escritor é prolongar a história para um próximo livro, e geralmente quando existe uma continuação, gerar curiosidade ao leitor é uma grande jogada. Mas o pirata Darkson termina com um destino incerto. De modo geral, gostei muito de alguns pontos, porém, em outros ficou essa sensação de vazio, com lacunas a serem preenchidas, por essa razão qualifiquei este livro com três estrelas.     


Espero que tenham gostado das minhas leituras de Maio.
Até o próximo mês, leitores!



Nenhum comentário:

Postar um comentário