quarta-feira, 25 de abril de 2018

Resenha | A Garota do Calendário - Março - Audrey Carlan - Livro 3




Autor: Audrey Carlan
Editora: Verus Editora
Páginas: 144
Avaliação:
    


Após conviver o mês de fevereiro na companhia do excêntrico pintor francês Alec, a nova missão de Mia no mês de Março é ir para Chicago e se passar por noiva do empresário e boxeador Anthony Fasano, descendente de uma família muito tradicional italiana. Ao ver Tony, Mia se questiona sobre o real motivo de estar ali, já que ele é um homem de boa aparência, bem-sucedido e encantador. Mas logo Mia descobre que a farsa para a qual foi contratada, na verdade serve para esconder o maior segredo de seu cliente, Tony é gay e tem um companheiro à anos. A medida que o convívio de Mia com Tony e Hector aumenta, a situação acaba atrapalhando a intimidade do casal pela constante preocupação de enganar a família Fasano. O trio compreende que mais cedo ou mais tarde a mentira criada por Tony para permanecer no armário, terá que acabar e que o amor por mais duradouro, às vezes pode se tornar extremamente frágil quando as atitudes contribuem para o fim. 

O livro de Março já é um dos meus favoritos dessa série. O terceiro livro aborda diversos temas, saindo do padrão e do aspecto previsível dos dois primeiros. Neste mês, Mia foi além do prazer, ela conquistou novas amizades, visitou sua melhor amiga, cuidou de seu pai e irmã, teve o primeiro contato direto com o agiota de feriu seu pai, o enfrentando e ainda reencontrou o apaixonante Wes. Foram acontecimentos importantes para a personagem, movimentando a estória, estabilizando o enredo principal e colocando a vida sexual de Mia em segundo plano. Mais momentos, menos sexo. Isso funcionou muito bem no livro do mês de Março.

Além disso, tudo que envolveu Tony e Hector foi algo muito bonito de ler. Eles são completamente apaixonados um pelo outro, compartilham uma vida juntos as escondidas, mas Tony se vê obrigado a seguir padrões sociais por ser o único herdeiro homem de sua família, sentindo-se responsável por passar o nome Fasano com suas posses para a próxima geração. Porém o que Tony não percebe é que suas atitudes machucam Hector, colocando assim o amor deles à prova. Dessa maneira temos duas vidas paralelas que acabam se juntando por conta de seus problemas com seus familiares, isso faz com que Mia saia da sua bolha de problemas, se preocupando em ajudar pessoas a conseguirem algo mais importante que o dinheiro: a felicidade. 

Poder ler sobre esses diferentes contextos, dá ao leitor uma nova perspectiva sobre o futuro da protagonista. Mia tem uma missão, mas sua jornada também trará muitos conhecimentos em relação as pessoas e sobre si mesma. Esse livro deixou isso claro. Não queria que este mês tivesse acabando. Espero que Mia reencontre seus amigos Tony e Hector um dia, pois com certeza a jovem marcou o romance dos dois. 

Bom, que venha Abril!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atividades do Blog