sexta-feira, 17 de maio de 2019

Cinebook | Review Game of Thrones - 1° Temporada #59


Avaliação:      

ATENÇÃO: Este texto contém SPOILER! Caso não tenha assistido a temporada não leia o conteúdo abaixo.


Minha curiosidade por essa série se manifestou no momento que ganhei os livros/box "As crônicas de gelo e fogo" (Que estou iniciando a leitura somente agora) e após ver alguns episódios aleatoriamente resolvi compreender a história, assistindo-a desde o começo. Hoje enfim finalizei a 1° Temporada e para aqueles que se perguntam se Game of Thrones faz jus aos comentários positivos dos telespectadores, sim faz. Já estou algumas semanas sem assistir Netflix, e isso é algo praticamente impossível para mim (rs). Vou  colocar alguns fatos significativos, de maneira simples, para relatar o que achei da 1ª Temporada. Vamos lá?


Em Game of Thrones (GOT) há sete reinos e suas respectivas casas. Todas são mencionadas ao longo dos episódios, porém o enredo tem maior desenvolvimento apenas em algumas delas nesta temporada inicial. Temos: Winterfell (governada pela Casa Stark), a muralha localizada no Norte em Westeros, King's Landing capital ( A maior cidade dos Sete Reinos, local do Trono de Ferro) onde obtemos informações sobre a Casa Lannister e Casa Baratheon. Também há a Casa Targaryen, a Casa Arryn e os guerreiros selvagens Dothraki.

Ao perder seu conselheiro real, Robert Baratheon segue para Winterfell e pede a Eddard Stark que assuma o cargo. Mesmo relutante o lorde de Winterfell vai para King's Landing com o rei assumindo o posto. Porém, Ned Stark descobre que Joffrey Baratheon filho mais velho do rei, não é seu herdeiro legítimo. Após uma caçada "mal sucedida" ( uma provável armação Lanister, já que Ned revelou a Cersei que sabia seu segredo) o rei Robert acaba morrendo. Eddard Stark envia uma carta a Stannis Baratheon e tenta inutilmente cumprir com as últimas palavras do rei Robert, onde seria responsável pela coroa, auxiliando Joffey até que tivesse idade para governar. Mas a rainha Cersei Lannister rasga o testamento e junto ao filho, condena Ned como traidor por insinuar perante todos que Joffey não é filho de Robert Baratheon. Sansa, prometida de Joffey e filha de Stark implora pela vida do pai, mas mesmo Ned mentindo diante de todos, indo contra sua honra para que continue a viver, mantendo assim Joffey no poder, o jovem rei impiedoso sentencia sua morte com a decapitação.  



Obviamente coloquei aqui apenas uma pequena parte do plot principal dessa temporada, pois Game of Thrones é o tipo de série que te prende justamente pelo fato de suas diferentes história se interligarem para um fim em comum. É o tipo de série que gera discussão em uma roda de amigos, apenas para relembrar acontecimentos ou colocar alguns detalhes em dia, que lhe faltou a atenção. Como o nome da série sugere há uma luta pelo poder, para ser o rei e se sentar no trono de ferro, governando assim os Sete Reinos. Porém até que o verdadeiro herdeiro ocupe o seu lugar de direito, muitas batalhas aconteceram, e enredo deixa isso claro.



Como Joffey não é herdeiro legítimo do trono, isso coloca Stannis Baratheon na linha de sucessão por ser irmão de Robert e despertando o interesse de seu outro irmão Renly Baratheon pelo trono. Porém antes que os Baratheon governassem, existiu Aerys II Targaryen (conhecido como Rei Louco, muito mencionado na série), e seus descendentes têm direito a coroa, e assim somos apresentados a Viserys e Daenerys Targaryen, os últimos de sua linhagem. Eles desejam obter um exército para que sua Casa Targaryen retorne ao trono que lhe foi tirado. Com os Targaryen, também conhecemos um pouco mais sobre os selvagens Dothraki, que apesar de sua brutalidade, acabam se tornando valiosos seguidores para Daenerys. Preciso dizer que isso é sinônimo para guerra?


Em contrapartida, Joffey com sua atitude mal pensada, ao matar Ned Stark acaba acendendo ainda mais a fogueira e aumentando rivalidade entre as Casas Stark e Lannister. É previsível que na próxima temporada veremos mais desse confronto. Além disso, a relação familiar dos Stark é profunda, intensa, com um tipo de amor incondicional que supera qualquer diferença, isso por si só já me conquistou.  

Todos os personagens dessa família mostram muita força para lutar pelo que acreditam, e  tudo indica que sempre haverá um desafio a espera de um Stark. Três deles ganharam completamente a minha atenção, eles são: Arya, Bran e Jon Snow. Bran por conta do seu acidente inesperado que o deixou paraplégico ( estou super curiosa, já que o fato está diretamente ligado ao incesto dos irmãos gêmeos Cersei e Jamie Lannister) quero muito saber como sua história se desenvolverá depois disso na série. Arya por ser autêntica, fugindo as regras e padrões estabelecidos mesmo tão jovem, e por se encontrar perdida após a morte do pai, sua história ganhou ainda mais destaque. E por fim Jon Snow por ser um mistério absoluto. Ele se aliou a Muralha, virou um guardião da noite e quando recebeu a notícia do pai, pouco pôde fazer. No começo da série a maioria dos personagens citam a frase: "O inverno está chegando" e Jon Snow finaliza a primeira temporada em uma missão de encontro com os Vagantes Brancos, então, o que será do destino de Snow? Lembrando que o real nome da sua mãe só poderia ser revelado por seu pai Ned Stark que prometeu que contaria assim que se encontrassem novamente e isso não acontecerá, enfim, um mistério. 

E não posso esquecer de Daenerys, a rainha dos dragões! Acredito que ela foi uma das pessoas que teve o maior desenvolvimento em apenas uma temporada. Ela passou por maus bocados, e de uma mulher insegura para alguém decidida com muita sede de poder. Daenerys descobriu o amor e também revelou sua ira. Quase foi envenena por ordem do Rei Robert. Praticamente, permitiu que Khal Drogo (seu atual marido) matasse seu irmão. Depois usou tudo que possuía para que os Dothraki a vissem como uma superior. Ela viu seu amor morrer aos poucos após uma infecção em um ferimento de luta e desesperada pediu a um bruxa para que lhe salva-se. Assim tudo saiu do controle. Como consequência perdeu seu filho, teve que conviver com Drogo em estado vegetativo, sentido-se obrigada a matá-lo. Furiosa em luto Daenerys queimou Drogo ao se despedir e colocou fogo na bruxa "curandeira" em um gesto de vingança. Porém o fogo também foi seu renascimento, juntando-se a ele e trazendo a vida três dragões...Enfim, não da para imaginar a série seguindo sem essa personagem! 

Espero que tenham gostado da minha review sobre a 1° Temporada de Game of Thrones, Esse foi um resumão de tudo que aconteceu, mas ainda há muito para se ver nessa primeira temporada, e vale muito à pena conferir cada detalhe. Estou super empolgada com a série de TV e livros e cada dia mais interessada agora que compreendo um pouco melhor sobre esse rico universo criado por George R.R. Martin. Então sim, vou colocar mais conteúdos de Game of Thrones aqui no Paraíso dos Livros em breve, podem aguardar!

Até a segunda temporada, leitores!

Confira Trailer abaixo:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atividades do Blog