quarta-feira, 26 de julho de 2017

Cinebook | Episódio 2x16 – Dia do Perdão (Shadowhunters #Review) #48



Avaliação:    

ATENÇÃO: Este texto contém SPOILER! Caso não tenha assistido o episódio não leia o conteúdo abaixo.

Enfim o episódio que Paul Wesley dirigiu foi ao ar! 

Admito que criei grande expectativa por este episódio em questão, sabia que algo seria diferente nele e não me enganei. Só classifiquei o mesmo com quatro estrelas por três motivos: Magnus não aparece (e ele é meu personagem favorito), segundo esperava ver um aprofundamento com os demais shadowhunters em Idris que não ocorreu e terceiro apesar de mudarem a história de Sebastian acredito que os produtores encontraram uma saída “estranha” para o passado do personagem. 

Mas falando dos pontos positivos, Sebastian esclarecer finalmente que Valentim ensinou tudo que sabe e que foi muito cruel o enviando para Edom (dimensão demoníaca). Na dimensão ele teve sua pele arrecada camada por camada explicando sua aparecia devastadora, mas também fazendo o telespectador compreender sua ligação inicial com Azazel.  Vale lembrar que a história original é diferente nos livros e aconselho aqueles que tiverem interesse a ler (muito melhor em minha opinião, Cassandra Clare né). Porém novamente a série conseguiu fazer os fatos se encaixarem, dando andamento para personagem, então mais uma vez foi compreensível. 

Sem Clary no caminho de Simon, o jovem vampiro precisa dar continuidade a sua vida, certo? Então porque não fazer isso com sua “amiga” Maia? Até o momento Simon tem sido um dos roteiros mais similar se comparado com os livros (sim, teve algumas modificações, porém foram leves) os produtores têm sido bem generosos. Após Clary (para quem leu) Simon se envolve com Maia e Izzy ao mesmo tempo. Se isso vai acontecer é cedo para dizer, mas Maia foi até a casa de Simon e se passou como sua ''suposta namorada'' já deu um grande indicio que pelo menos esse casal deve acontecer até o final dessa temporada. 

Voltando para o Instituto, Alec se preocupa com seu cargo de chefe agora que Valentim escapou pelo portal que o direcionava para prisão de Idris e advinha quem aparece para completar a festa? Sim o sumido (pensei que nunca mais fosse retornar a série Rs) papai Robert Lightwood! Um homem carregado de segredos que sempre podem destruir aqueles ao seu redor! Como um bom filho Alec o escuta, mas não deixa passar a chance de dizer boas verdades ao pai sobre a traição de sua mãe. Boa, Alec! E o que foi Alec dizendo que Magnus não é um caso? Já disse o quanto amo #Malec?
Robert ainda revela para seu filho a grande mentira da Clave: Nunca recuperaram a Espada Alma e o submundo ainda está em grande perigo com Valentim a solta. O que será que Alec fará? Afinal Magnus é um feiticeiro e agora como chefe do Instituto precisa escolher entre o coração e a lei. Caminhos dificeis seram percorridos por #Malec nos episódios finais. 

Um pouco mais dos dons de Jace e Clary.

Para quem estava com saudades de ver os olhos de Jace brilharem e ver Clary produzir novas runas esse foi um episódio memorável. Isso porque além do clima evidente de romance entre #Clace mesmo sem beijos, eles ainda foram parar em Idris depois de Clary abrir seu primeiro portal.  O interessante das cenas envolvendo os personagens, era que enquanto assistia #Clace não conseguia parar de pensar nos livros, o que tem sido difícil ultimamente de acontecer (essas modificações...) A parte do lago Lyn onde Clary bebe a água e fica atormentada, Jace visitando a antiga residência onde viveu com Valentim (onde Sebastian também foi criando), O anjo Athuriel revelando que Jonathan está vivo, e a cereja do bolo: Clary e Jace enfim descobrindo que existem dois Jonathan Christopher, três experimentos que ainda permanecem vivos. 

E antes que me esqueça de mencionar os diretores conseguiram “consertar” uma falha anterior. Lembram a primeira vez que o anjo Athuriel apareceu como um senhor de idade? Muitos fãs reclamaram, pois anjos não envelheceriam... E esse fato não passou batido. Enquanto Clary está em presa em sua confusão mental o anjo reaparece. Clary entende a principio que ele está falando de Jace quando diz que Jonathan está vivo e que só pode guiá-la para o caminho correto e nada mais.  O ator escolhido simbolizou muito bem a imagem divina de um ser angelical, guerreiro e sim pessoal, era um ator mais jovem. Pontos para os produtores! 

Ao se perder de Clary, Jace toma uma direção muito sábia.

Estou amando o modo como conseguem incluir Izzy em diversas cenas mesmo quando ela não é o foco principal. Estava com saudade de ver ela em ação dessa maneira forte, decidida e quando isso acontece é incrível. Dessa vez Jace machuca sua mão de maneira proposital e Alec como seu parabatai sente e adivinhem com quem ele está? Os irmãos Lightwood correm para o local que Jace e Clary estavam no Instituto e descobrem fragmentos de um portal incomum. Robert aparece e explica tudo sobre o Lago Lyn e lógico que Alec quer encontrar seu parabatai, porém como chefe precisa ficar então Isabelle segue para Idris. Rapidamente ela encontra Jace, luta com Clary e presencia um dos momentos meigos de #Clace. Jace ativa sua runa de cura e salva Clary de seu desequilíbrio mental (foi um momento muito fofo #VoltaClace).


O último fato importante desse episódio é que depois de Jace, Clary e Izzy chegarem a cabana sem sucesso, vemos que mesmo um ser imprevisível e cruel como Sebastian pode ser manipulado por Valentim. O final é tanto duvidoso, verdade, mas Sebastian não conseguiu cumprir sua vingança mandando o pai para o mesmo lugar que ficou aprisionado por anos. Juntos retornaram ao seu apartamento em Nova York para um jantar. Isso mostrou sua fragilidade, um recado silencioso que tudo que sempre desejou além da perfeição, simplesmente era ser amado.  Essa instabilidade de emoções entre amor e ódio foi o que me fez ficar encantada pelo personagem nos livros e o mesmo vem acontecendo na série para minha total felicidade. Escolheram Will Tudor, a dedo para interpretá-lo e não consigo parar de pensar como as maldades de Jonathan (Sebastian) vão atingir a todos nos quatro episódios finais. Obrigada Paul Wesley por esse episódio maravilhoso (com certeza, além andou lendo Cassandra Clare)!   

Shadowhunters vai ao ar segunda-feira na Freeform e terça na #Netflix. 

Para você que ainda não assistiu este episódio de Shadowhunters, Confira o Trailer abaixo:



Nenhum comentário:

Postar um comentário